Onda de frio intensa aumenta risco de hipotermia nas áreas afetadas pelas enchentes no RS

Previsão é de que as temperaturas comecem a baixar na segunda-feira. Na madrugada de quinta-feira, pode fazer até 5°C na Região Metropolitana

Publicado por
16:18 - 12/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Mauro Schaefer

Uma nova preocupação surge para as regiões atingidas pelas enchentes no Rio Grande do Sul: a chegada iminente de uma massa de ar frio de forte intensidade, que promete derrubar as temperaturas para cerca de 5°C. Esse fenômeno, além de complicar os trabalhos de resgate e reconstrução, também aumenta significativamente o risco de hipotermia para as vítimas e para os envolvidos nas operações de auxílio.

Segundo previsões da Metsul, especialistas em meteorologia, a entrada desse ar frio está prevista para esta segunda-feira, marcando o fim de um outono com temperaturas acima da média. Nas próximas duas ou três semanas, os termômetros devem registrar valores bastante baixos, com temperaturas mínimas podendo chegar a 5°C a 7°C na Grande Porto Alegre, por exemplo. Além disso, a segunda metade do mês deve ser marcada por novas frentes frias.

Com esse cenário, o risco de hipotermia, caracterizado pela queda da temperatura corporal abaixo de 35°C devido à exposição ao frio intenso, aumenta consideravelmente. Isso representa um perigo não apenas para as equipes de resgate e reconstrução, que muitas vezes precisam entrar em contato com águas geladas, mas também para as vítimas das enchentes alojadas em abrigos ou alojamentos temporários.

Diante desse quadro, a Metsul alerta para a importância da doação de cobertores e agasalhos, que são essenciais para minimizar os impactos do frio e proteger as pessoas vulneráveis. Além disso, é fundamental que todos os envolvidos nas operações estejam devidamente protegidos e preparados para lidar com as condições climáticas adversas.

A chegada dessa onda de frio intenso representa mais um desafio para as comunidades afetadas pelas enchentes no Rio Grande do Sul, que já enfrentam dificuldades significativas para se recuperarem dos estragos causados pela calamidade.

Onda de frio

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp