MPRS investiga empresa que vendia água da rede pública com caminhões-pipa a condomínio de Porto Alegre

Ação ocorreu na terça-feira (21) e contou com o apoio do Procon Estadual, Procon de Porto Alegre e Delegacia de Polícia do Consumidor

Publicado por
16:46 - 22/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
MPRS denuncia diretoras de creche em Serafina Corrêa por tortura a crianças

Foto: MPRS/ Divulgação

O Ministério Público do Rio Grande do Sul (MPRS), em parceria com o Procon Estadual, Procon de Porto Alegre e Delegacia de Polícia do Consumidor, realizou uma ação em uma empresa acusada de revender água retirada de hidrantes do sistema público municipal de Porto Alegre e revender para condomínio na Capital. Além disso, a empresa também será investigada por cobrança de preço abusivo.

A ação teve início através de várias reclamações de condomínios sobre o preço abusivo que estava sendo cobrado pela água no fornecimento com caminhões-pipa. A empresa estaria cobrando quase o dobro do valor que era praticado antes da tragédia climática no Estado.

Segundo dados do MPRS, a empresa também emitia notas fiscais com menções de que a água que abastecia os caminhões pipa era proveniente de um hidrante do Departamento Municipal de Água e Esgoto (Demae). O caso foi todo documentado, inclusive pela empresa, o que irá auxiliar nas investigações deste momento em diante.

Conforme o promotor de Justiça da Promotoria de Defesa do Consumidor, Alcindo Luz Bastos da Silva Filho, além de ser investigada na esfera cível, a empresa também será na esfera criminal.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp