Governador e presidente da República definem plano de reconstrução para o RS

Encontro ocorreu na Base Aérea de Canoas, de onde partiram para o sobrevoo da cidade e, em seguida, das áreas atingidas na capital

Publicado por
18:49 - 05/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Maurício Tonetto / Secom

Na manhã deste domingo (05), o governador Eduardo Leite recebeu o presidente Luiz Inácio Lula da Silva para uma atualização sobre as inundações no Rio Grande do Sul. Acompanhados por uma comitiva do governo federal, realizaram um sobrevoo pelas áreas alagadas em Canoas e Porto Alegre.

O encontro ocorreu na Base Aérea de Canoas, de onde partiram para o sobrevoo da cidade e, em seguida, das áreas atingidas na capital. Após o sobrevoo, a comitiva dirigiu-se para o 3º Regimento de Cavalaria de Guarda (RCG), base de operações do governo federal em Porto Alegre, para uma reunião com secretários e ministros, seguida de uma apresentação da situação atual.

Após a reunião, que foi realizada sem a presença da imprensa, Leite e Lula concederam uma entrevista coletiva. O governador atualizou os dados e apresentou a situação nas diversas cidades atingidas pelas enchentes. Ele destacou a necessidade de repensar os processos para liberação de recursos em emergências como essa e a importância de um plano de reconstrução.

Leite ressaltou: “Temos um cenário de guerra e, portanto, precisamos de medidas que correspondam à situação. Precisamos de um plano de reconstrução, que vai exigir uma autoridade para a emergência climática, e teremos que atuar em duas frentes: uma que envolve Assistência, restabelecimento e reconstrução, e a outra que está relacionada a Prevenção e resiliência climática, para atuarmos com a devida urgência”.

No primeiro eixo, estão previstas ações como oferecer apoio à população afetada, reconstruir cidades, apoiar negócios locais e medidas ambientais para recuperar ecossistemas degradados. No segundo eixo, o governo colaborará com os municípios para desenvolver planos de prevenção e resiliência climática, além de organizar um Centro de Operações Integradas.

O presidente Lula afirmou que trouxe representantes de todos os poderes para entender a escala da situação e ajudar a população do Rio Grande do Sul. Ele colocou seu time de ministros à disposição e ressaltou a importância de compreender de perto o que está acontecendo.

Leite relembrou as tragédias que atingiram o estado no último ano e destacou os desafios que serão enfrentados no processo de reconstrução, como restrições financeiras, regras fiscais, burocracia e disponibilidade de quadros técnicos.

Essa reunião e a parceria entre o governo estadual e federal são cruciais para coordenar uma resposta eficaz e abrangente diante dessa emergência.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp