Estragos em distribuidora de 30% do gás de cozinha do RS em Canoas deve desabastecer revendas

Copa Energia, antiga Liquigas, permanece alagada após inundações na região Metropolitana

Publicado por
18:44 - 07/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Arquivo / GES

As grandes inundações recentes, resultando em danos significativos a estradas e pontes, têm desencadeado uma crise no fornecimento de gás de cozinha (GLP), agravando-se desde a última segunda-feira (6).

O Sindicato das Empresas Distribuidoras, Comercializadoras e Revendedoras de Gases em Geral no Estado do Rio Grande do Sul (Singasul) alertou para a situação preocupante em muitos municípios isolados, onde a disponibilidade de botijões é escassa ou mesmo inexistente, incapaz de atender à crescente demanda.

Na região, a Copa Energia, anteriormente conhecida como Liquigás e sediada em Canoas, foi uma das empresas atingidas pelas enchentes. Responsável por cerca de 30% do abastecimento de matéria-prima no Estado, a interrupção de suas operações agravou ainda mais a situação. Entretanto, as distribuidoras localizadas na Avenida Antônio Frederico Ozanam, no bairro Brigadeira, não foram afetadas, assegurou o presidente do Singasul, Paulo José Ronaldo Villanova Tonet.

Além disso, a cidade de Nova Santa Rita enfrenta dificuldades significativas no recebimento de gás de cozinha. A prefeitura expressou sua preocupação com os moradores e pessoas que continuam nos abrigos do município, destacando a necessidade urgente de soluções para garantir o fornecimento essencial desse recurso.

Diante desse cenário desafiador, autoridades e organizações pertinentes estão trabalhando em conjunto para resolver os problemas de logística e restabelecer o fornecimento regular de gás de cozinha nas áreas afetadas pelas inundações.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp