Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirma ocorrência de tornado em Júlio de Castilhos

A recomendação é de que as pessoas que evitem permanecer nas proximidades do local onde está ocorrendo o fenômeno

Publicado por
18:12 - 20/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirma ocorrência de tornado em Júlio de Castilhos. (Foto: Redes Sociais / Divulgação)

Defesa Civil do Rio Grande do Sul confirma ocorrência de tornado em Júlio de Castilhos. (Foto: Redes Sociais / Divulgação)

Durante a tarde da última segunda-feira (19), a Coordenadoria Regional de Proteção e Defesa Civil juntamente a Sala de Situação do Estado, cumprindo sua rotina de monitoramento dos eventos meteorológicos no Estado, analisaram dados e imagens e confirmaram a ocorrência de um tornado sobre a região de Júlio de Castilhos.

Segundo os meteorologistas da Sala de Situação, a disponibilidade de calor e umidade foram fatores responsáveis pelo desenvolvimento de tempestades isoladas no território gaúcho. Essa condição atmosférica favoreceu o desenvolvimento de instabilidades que ocasionaram temporais isolados e a formação de um tornado na região de Júlio de Castilhos, fenômeno comum quando temos tais condições de calor e umidade, porém nem sempre constatados e registrados por meio de imagens.

As precipitações na região da ocorrência do tornado ficaram entre 20 e 35 mm/dia, não sendo reportados danos em decorrência do evento.

A Defesa Civil do RS recomenda às pessoas que evitem permanecer nas proximidades do local onde está ocorrendo o fenômeno, procurando abrigo em área segura.

Procure informações junto à Defesa Civil da sua cidade, conheça os Planos de Contingência municipais para saber quais os riscos e como agir em caso de desastre no seu município. Qualquer emergência ligue, 193 ou 190.

Tornado e ciclone: qual a diferença? defesa

Tornado é considerado o sistema mais destrutivo do planeta, os tornados são mais intensos e atuam em áreas menores, com ventos a partir de 120 km/h que podem atingir até 400 km/h.

Já o ciclone: geralmente se forma e ganha intensidade sob o oceano, com ventos acima de 119 km/h

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp