Projeto ‘Na Trilha do Patrimônio Industrial’ promove atividades gratuitas em Caxias do Sul

A primeira visita mediada do projeto será realizada nesta quinta-feira, dia 20 de junho. Esse é o início das 10 turmas que levarão, gratuitamente, durante o segundo semestre de 2024, seus participantes até seis pontos relacionados à história industrial de Caxias do Sul (RS)

Publicado por
07:30 - 19/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
projeto'

Foto: Moinho da Cascata é um dos pontos a ser visitado pelos grupos/Crédito: Liliane Giordano/Divulgação

A primeira visita mediada do projeto Na Trilha do Patrimônio Industrial será realizada nesta quinta-feira, dia 20 de junho. Esse é o início das 10 turmas que levarão, gratuitamente, durante o segundo semestre de 2024, seus participantes até seis pontos relacionados à história industrial de Caxias do Sul (RS). O objetivo é oferecer aos participantes uma imersão completa na importância desses locais para o desenvolvimento da região. Além da comunidade em geral, também serão realizadas visitas voltadas para grupos específicos, como comunidade acadêmica, estudantes de escolas municipais, idosos e alunos de projetos sociais do município.

O projeto Na Trilha do Patrimônio Industrial oferece um roteiro que abrange diversos patrimônios industriais que são referência na cidade. Os locais visitados são Pátio Eberle (antiga Metalúrgica Abramo Eberle), Moinho da Cascata e Moinho da Estação (antigos estabelecimentos do Moinho Germani), Inkore Fitness São Pelegrino (antiga Cooperativa Vinícola São Victor), FSG – Centro Universitário da Serra Gaúcha (antiga Sociedade Vinícola Riograndense) e Pátio da Estação (antiga Sociedade Vinícola Riograndense e Vinícola Cooperativa Caxiense).

Cada visita tem a duração aproximada de três horas, nos turnos manhã ou tarde, sendo em média 20 minutos em cada locação, sempre com mediação da pesquisadora e proponente do projeto, Ana Paula de Almeida, historiadora e diretora da Arquivos & Acervos. As turmas são disponibilizadas para 35 participantes por vez, por meio de inscrição prévia.

Para a pesquisadora, esse projeto é uma oportunidade de desenvolver o senso de pertencimento e a compreensão do patrimônio histórico industrial enquanto fonte de conhecimento e fortalecimento da cidadania, levando em consideração que Caxias do Sul é referência no processo de industrialização da região. “Buscamos não apenas informar, mas também inspirar reflexões sobre as memórias e experiências associadas aos patrimônios industriais, abrangendo diferentes segmentos de atuação”, aponta Ana Paula.

Essa ação foi precedida por um projeto contemplado pelo Edital Sedac nº 07/2021 – FAC Patrimônio, com financiamento Pró-Cultura do Governo do Estado do Rio Grande do Sul, que resultou em um Mapa Digital, identificando 80 patrimônios industriais da cidade, e um seminário sobre a pesquisa e o resgate realizados. As próximas visitas mediadas abertas ao público geral serão realizadas nos dias 27 de junho (manhã) e 6 de dezembro (tarde).

Sobre a proponente Ana Paula de Almeida
Doutoranda em História pelo Programa de Pós-graduação em História da Universidade de Caxias do Sul (UCS). Mestre em História pelo Programa de Pós-graduação em História da UCS. Historiadora graduada pela UCS. Pós-graduada em Gestão de Arquivos pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM).

Diretora da empresa Arquivos & Acervos e idealizadora do mapa digital “Na Trilha do Patrimônio Industrial”. Atualmente, é Diretora de Patrimônio do Instituto Bruno Segalla e responsável pela gestão do Memorial Randon, do Espaço Memória Marcopolo e do Centro Histórico Soprano.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp