Impactos das enchentes: CIC estima a migração de 25 mil famílias para a Serra Gaúcha até 2028

Entidade incluiu temática entre ações do grupo de trabalho SuperAção Serra Gaúcha visando preparar cidades como Caxias do Sul, Bento Gonçalves, Farroupilha e São Marcos para atendimento do fluxo advindo de regiões fortemente atingidas pela tragédia climática

Publicado por
19:47 - 06/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Raquel Quevedo / CIC Caxias

O Conselho Executivo da Câmara de Indústria, Comércio e Serviços de Caxias do Sul (CIC Caxias), presidido por Celestino Oscar Loro e com as vice-presidências de Ruben Bisi (Indústria), Idalice Manchini (Comércio) e Eduardo Michelin (Serviços), juntamente com os sindicatos patronais, se reuniu na noite de quarta-feira (5), para realizar um balanço das atividades e alinhar futuras ações do movimento SuperAção Serra Gaúcha. A iniciativa, implantada na metade do mês de maio, visa mitigar os impactos das enchentes que afetaram o Rio Grande do Sul ao longo do mês.

Dois novos temas foram incluídos como pilares do grupo de trabalho: o fluxo migratório e a necessidade de uma comunicação positiva sobre as condições logísticas do Estado. Loro destacou a importância de transmitir que o Rio Grande do Sul continua ativo e operacional, mesmo durante a reconstrução. Ele ressaltou a necessidade de preparar-se para atender às demandas migratórias, projetando a chegada de cerca de 25 mil famílias até 2028 em cidades como Caxias do Sul, Farroupilha, Flores da Cunha e São Marcos.

Infraestrutura Aeroportuária

A infraestrutura do Aeroporto Regional Hugo Cantergiani foi apontada como prioridade, com foco nas melhorias da pista de pouso e decolagem, instalação do Sistema PAPI (Indicador de Percurso de Aproximação de Precisão) e ampliação do terminal de passageiros. Estas ações são consideradas urgentes, especialmente devido à situação inoperante do Aeroporto Internacional Salgado Filho, em Porto Alegre.

Apoio ao Turismo e Segurança Trabalhista

As iniciativas de apoio ao turismo continuarão a valorizar os produtos locais e os destinos regionais. Já as questões de segurança trabalhista, particularmente a flexibilização das relações de trabalho, estão sendo negociadas pelos sindicatos patronais. O movimento SuperAção também continua a solicitar medidas federais que garantam empregos e renda para a população.

Soluções Financeiras e Setor Agrícola

Também foram detalhadas as ações para encontrar soluções financeiras para empresas atingidas pelas enchentes, lideradas pelo diretor de Desenvolvimento e Competitividade, Gilnei Lafuente. Os prejuízos enfrentados pelo setor do agronegócio, especialmente os 600 produtores de hortifrutigranjeiros em Caxias do Sul, foram destacados devido às perdas causadas pelo solo encharcado.

Relatório e Ações de Infraestrutura

Guilherme Sartor, do Sinduscon Caxias, apresentou um relatório de prestação de contas ao presidente Celestino Loro, detalhando as ações de desobstrução de estradas e acessos na região. Até o momento, 60 mil litros de diesel foram subsidiados pela iniciativa privada para essas operações.

Conclusão e Doações

O movimento SuperAção Serra Gaúcha continua ativo na restauração da infraestrutura e no apoio à economia local. Doações podem ser feitas via chave PIX [email protected] ou QR Code disponível nas plataformas oficiais da CIC Caxias.

Participantes

A reunião contou com a presença do secretário municipal da Agricultura, Valmir Antonio Susin; do coordenador de Reconstrução da Prefeitura de Caxias do Sul, João Uez; e do superintendente regional do Sebrae, Gustavo Rech.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp