Ex-árbitro amador é condenado a mais de 25 anos de prisão por homicídio em Caxias do Sul, após partida de futebol em Flores da Cunha

Na decisão, o magistrado também negou ao réu, que já se encontrava preso por outro crime, o direito de recorrer em liberdade

Publicado por
10:04 - 29/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Ex-árbitro é condenado a mais de 25 anos de prisão por homicídio em Caxias do Sul, após partida de futebol em Flores da Cunha

Foto ilustrativa: EBC/divulgação

O Tribunal do Júri da 1ª Vara Criminal de Caxias do Sul, na Serra Gaúcha, condenou um homem acusado de matar a tiros um atleta após uma discussão durante um jogo de futebol amador.

O ex-árbitro amador Ederson Antunes, de 38 anos, respondia por homicídio duplamente qualificado (motivo fútil e recurso que dificultou a defesa da vítima) e teve a pena fixada em 25 anos e oito meses de prisão, em regime inicialmente fechado.

O julgamento, realizado na terça-feira (29), foi presidido pelo juiz Thiago Dias da Cunha. Na decisão, o magistrado também negou ao réu, que já se encontrava preso por outro crime, o direito de recorrer em liberdade.

O assassinato ocorreu na noite de 1º de março de 2009, no bairro Primeiro de Maio, em Caxias do Sul. De acordo com a acusação, o réu atirou na vítima em via pública, pelas costas. O motivo seria uma discussão verbal e troca de empurrões com o homem, ocorridas naquele dia em uma partida de futebol na cidade de Flores da Cunha.

Na ocasião, o réu era árbitro do jogo e Fabiano Brum dos Santos, atleta de uma das equipes. O acusado já tinha antecedentes criminais e, na ocasião, estava foragido do sistema prisional. Cabe recurso da decisão.

Fonte: Jornal O Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp