Bispo emérito Dom Paulo Moretto está internado em Caxias do Sul

O estado de saúde do prelado inspira cuidados, segundo comunicado oficial da Diocese

Publicado por
20:56 - 05/04/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Divulgação/CNBB)

O bispo emérito, Dom Paulo Moretto, 86 anos, encontra-se internado na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do Hospital Unimed, em Caxias do Sul. O estado de saúde do prelado inspira cuidados. A informação foi divulgação em um comunicado oficial da Diocese de Caxias do Sul nesta quarta-feira (5).

A nota destaca que Dom José Gislon, bispo diocesano, pede “ao clero e a todo o Povo de Deus da Diocese de Caxias de Sul que se una espiritualmente em oração pelo bispo emérito, pedindo ao Senhor que o console e sustente neste momento de sofrimento, colocando-o sob o manto amoroso de Nossa Senhora de Caravaggio, padroeira de nossa Diocese”.

Relembre a trajetória do bispo

Nascido em Caxias do Sul no dia 25 de maio de 1936, filho de Isidoro Domingos Moretto e de Paulina Soldatelli, filho primogênito de uma família de 8 irmãos. Fez seus estudos primários na Escola Henrique Emílio Mayer. Em 1947, passou a estudar no Seminário Nossa Senhora Aparecida, em Caxias do Sul, onde permaneceu até 1953, e posteriormente licenciou-se em Filosofia e Teologia na Pontifícia Universidade Gregoriana. Em 2 de julho de 1961 recebeu sua ordenação presbiteral de Dom Faustino Tissot.

De volta a Caxias do Sul, desenvolveu sua atividade na Paróquia Sagrada Família e pouco depois foi indicado coadjutor na paróquia de São Francisco de Paula. Em 1963, foi assistente do Seminário Nossa Senhora Aparecida em Caxias do Sul e de 1964 a 1965 reitor do mesmo seminário. De 1966 a 1972 foi professor de Filosofia e Teologia no Seminário Maior em Viamão. Entre 1967 e 1968 foi assistente dos seminaristas maiores das Dioceses de Caxias do Sul e de Frederico Westphalen. Em 1969 foi vice-reitor e reitor do seminário de 1970 até sua nomeação episcopal em 1972.

Em 16 de novembro de 1972 foi escolhido pelo papa Paulo VI como o primeiro bispo da Diocese de Cruz Alta, sendo consagrado por dom Umberto Mozzoni aos 28 de janeiro de 1973. Escolheu como lema Tudo é Graça. Em 21 de janeiro de 1976 foi transferido para a Diocese de Caxias do Sul como coadjutor com direito à sucessão, tomando posse em 19 de março de 1976. Em 26 de maio de 1983, durante a romaria de Nossa Senhora de Caravaggio, padroeira da Diocese de Caxias do Sul, sucedeu a dom Benedito Zorzi como o 3º Bispo Diocesano de Caxias do Sul, função que exerceria ao longo de 28 anos.

Foi vice-presidente do Conselho Diretor da Fundação Universidade de Caxias do Sul, presidente da CNBB Regional Sul III por duas gestões, e vice-presidente por uma gestão.[1] Introduziu a causa de beatificação do padre João Schiavo, confirmada em 2017.

No dia 2 de julho de 2011 celebrou seus 50 anos de ordenação presbiterial, na Catedral Diocesana de Caxias do Sul, sua última missa solene como bispo diocesano. No dia 6 de julho de 2011 o papa Bento XVI aceitou o seu pedido de renúncia por limite de idade, e desde então é Bispo Emérito de Caxias do Sul. Recebeu o título de Cidadão Emérito de Caxias do Sul em 2011.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp