Mulher perde mais de R$ 11 mil em golpe do falso relacionamento em Carlos Barbosa

Vítima foi enganada por golpista que alegava viver nos Estados Unidos e solicitou dinheiro para supostas despesas de viagem

Publicado por
08:38 - 08/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Ilustrativa/ Freepik)

Uma mulher de 57 anos perdeu R$ 11.800 após ser vítima de estelionato em Carlos Barbosa. O caso foi registrado na Delegacia de Polícia e envolve um golpista que se passou por um estrangeiro residente nos Estados Unidos.

O estelionatário, utilizando uma rede social, alegou estar vindo para o Brasil e convenceu a vítima de que precisava de aportes financeiros para custear sua viagem. Em março, a mulher realizou dois envios de dinheiro, transferindo quantias para a conta de uma mulher indicada pelo golpista.

Nesta semana, a vítima efetuou mais duas transferências, totalizando R$ 1.800, para contas de outras duas mulheres. Em contato contínuo, o golpista afirmou que necessitava de mais R$ 1.800 para finalmente vir ao encontro da vítima, valor que também foi enviado. Apenas depois dessas transferências a mulher percebeu que havia sido enganada.

OLHA O GOLPE! 

Esses golpes geralmente começam com o contato inicial através de redes sociais ou aplicativos de relacionamento. Os golpistas criam perfis falsos, muitas vezes usando fotos e informações de outras pessoas para construir uma identidade fictícia atraente e confiável.

A abordagem inicial pode ser uma simples mensagem ou pedido de amizade. Com o tempo, o golpista investe em construir um relacionamento virtual, conversando regularmente e demonstrando um grande interesse pela vida da vítima. Eles costumam ser muito atenciosos e compreensivos, criando uma sensação de intimidade e confiança.

Após estabelecer essa conexão emocional, o golpista começa a inventar histórias que justificam a necessidade de dinheiro. Algumas das táticas comuns incluem:

-Emergências Médicas: O golpista pode afirmar que ele ou um familiar está doente e precisa de dinheiro para cobrir despesas médicas urgentes.

-Problemas de Viagem: Frequentemente, o golpista finge estar em um país distante e precisa de dinheiro para passagens, vistos, ou outros custos de viagem para encontrar a vítima.

-Despesas Legais ou Empresariais: Outra tática é alegar ter problemas legais ou empresariais que necessitam de uma solução financeira imediata.

Os golpistas são hábeis em manipular as emoções da vítima, criando um senso de urgência e exploração da empatia e boa fé da pessoa. Eles podem pedir que as transferências sejam feitas para contas de terceiros, muitas vezes cúmplices, para dificultar o rastreamento do dinheiro.

LEIA MAIS
Polícia Civil encerra investigação de suposto latrocínio em Farroupilha e conclui por legítima defesa

 

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp