Hospital São Roque de Carlos Barbosa altera local de entrada de veículos de emergência

Obras do novo Pronto Socorro do Hospital São Roque ficarão prontas no primeiro semestre deste ano

Publicado por
16:16 - 01/02/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Hospital São Roque de Carlos Barbosa altera local de entrada de veículos de emergência

Foto: Divulgação

As obras do novo Pronto Socorro do Hospital São Roque seguem aceleradas em 2023. Para continuar evoluindo no projeto e entregar o espaço à comunidade ainda no primeiro semestre deste ano, a instituição vai modificar pelas próximas semanas a entrada dos veículos de emergência, como ambulâncias do Tacchimed, do Samu e dos Bombeiros, bem como carros com pacientes em situação de emergência.

O espaço provisório fica a poucos metros da entrada original e o ambiente que vai receber os pacientes vai abrigar os mesmos equipamentos da estrutura fixa. O acesso para pacientes que procuram o Hospital São Roque para atendimentos de urgência e emergência no Pronto Socorro permanece inalterado. Da mesma forma, a entrada de visitantes e de pacientes cirúrgicos segue a mesma.

Ao final das próximas semanas, o novo acesso para veículos de emergência estará concluído. O local contará com acesso diferenciado para serviços como Samu e Corpo de Bombeiros. A intenção é agilizar o atendimento, evitar aglomerações e garantir mais segurança para os pacientes.

 

O novo Pronto Socorro

Quando estiver com a renovação do Pronto Socorro completa, o hospital vai aumentar em 100% sua estrutura de atendimento de emergências, permitindo prestar assistências a mais de um caso crítico ao mesmo tempo. Além disso, serão criados 4 leitos de estabilização, que terão monitorização intensiva enquanto os pacientes aguardam estabilização e/ou encaminhamento ao outro centro.

A reforma também prevê a separação do fluxo de acesso ao hospital. A porta da recepção será utilizada para visitas, cirurgias eletivas ou internações, enquanto a entrada do PS receberá atendimento de consultas conforme classificação de gravidade, separando os atendimentos por sintomas respiratórios ou não-respiratórios.

As melhorias contarão também com uma central de monitorização de sinais vitais, com a checagem de medicamentos junto ao paciente, garantindo segurança em todos os processos.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp