Prova de lançamento de foguetes reúne estudantes de cinco escolas na UCS Bento

Times dos colégios São Roque, de Carlos Barbosa, e Leonor Rosa, de Caxias do Sul, venceram a competição nas categorias ensino médio e ensino fundamental, respectivamente

Publicado por
22:45 - 28/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

UCS Bento teve prova de lançamento de foguetes Crédito: Exata Comunicação, Bárbara Salvatti

A prova de lançamento de foguetes que a UCS Bento organizou teve como desafio que foguetes feitos de garrafas PET alcançassem a maior distância horizontal possível. O desafio foi enfrentado erá enfrentado por  estudantes de quatro escolas da região e uma da Capital. Esta foi a sétima edição da Competição Regional de Foguetes, organizada pela UCS Bento e transcorreu no último sábado, dia 25.

A prova de lançamento é diferenciada por promover o conhecimento científico através de uma atividade lúdica, concentrou alunos e professores dos ensinos fundamental e médio. Eles, na prática, exercitarem os ensinamentos adquiridos em sala de aula. “Foi um momento em que a ciência e o colaboração em equipe foram trabalhados de forma intensa para que todas as equipes mostrassem o seu melhor”, disse o organizador do evento, o professor da UCS da área de Ciências Exatas e Engenharias Tiago Cassol Severo. “Além disso, houve muita troca de conhecimentos com os participantes e a Equipe de Foguetes da UCS, a Phoenix RT”.

A equipe Teletubbies, da escola São Roque, de Carlos Barbosa, foi a campeão na categoria ensino médio, lançando o foguete a uma distância de 198,3 metros. Entre os alunos do ensino fundamental, o caneco ficou para o time Infinity Starlight, da escola Professora Leonor Rosa, de Caxias do Sul, que projetou o foguete a 159,5 metros de distância.

ÁGUA, AR E GARRAFA PET

Para a competição, realizada no estacionamento da universidade, cada time precisou construir os dispositivos seguindo as regras da competição. Isso incluiu serem confeccionados com garrafas PET de 2 litros por equipes de três estudantes da mesma série e escola, tendo como líder um professor. Além disso, para propulsionar os foguetes, só podiam ser utilizados água e ar de uma bomba manual de encher pneu de bicicleta. Todas demais peças do foguete podiam ser construídas de forma livre.

O pódio da competição no ensino médio ainda foi formado pelos times Roque Polo e Riva in Su, respectivamente das escolas São Roque e Santana, de Antônio Prado, que ficaram em 2º e 3º lugares, alcançando 186,8 metros e 167 metros de propulsão de seus dispositivos. No ensino fundamental, o 2 e o 3º lugares ficaram com os times Al Mossa’ar, da escola General Bento Gonçalves da Silva, de Bento Gonçalves, e LAP, do Colégio João Paulo I, de Porto Alegre, que lançaram seus foguetes a 53,7 metros e a 30,9 metros, respectivamente. Os três primeiros em cada categoria receberam troféus.

 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp