ONG de Bento Gonçalves relata suposto descaso da Prefeitura diante de caso de maus-tratos a animal

De acordo com o Instituto Por Mais Empatia, o Município não forneceu tratamento a uma cachorra agredida pela tutora, com uma enxada

Publicado por
11:15 - 19/04/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

A cachorra Nina foi resgatada por uma voluntária da causa animal. (Foto: Divulgação)

O Instituto Por Mais Empatia, uma ONG dedicada à proteção animal em Bento Gonçalves, relatou nesta semana, um caso grave de maus-tratos a um animal. A organização utilizou as redes sociais para divulgar o caso de uma cachorra agredida pela própria dona. O animal foi resgatado por uma voluntária, porém, não recebeu atendimento por parte do Município.

De acordo com conversas divulgadas entre a voluntária da causa animal e o Instituto, a cadela chamada Nina teria sido agredida com uma enxada e jogada na chuva pela sua tutora. O animal apresentava uma pata aparentemente quebrada e a coluna torta.

O caso teria sido relatado à prefeitura, porém, a assessoria do município afirma que “não foi recebida denuncia nos canais oficiais sobre o ocorrido”. O SAMU Pet, serviço de emergência criado pelo Executivo para animais vítimas de maus-tratos ou atropelamentos, não está operando, o que inviabilizou o acesso ao atendimento para Nina. Além das agressões, a cachorra foi diagnosticada com cinomose, uma doença grave para cães.

“MAIS UMA VEZ nosso município fechando os olhos e as portas para um problema PÚBLICO de maus tratos aos animais. Não temos leis municipais que nos amparem, além de ser muito fraca à fiscalização sobre essas pessoas denunciadas por atos tão absurdos”, diz a legenda da publicação.

Segundo Letícia Bonassina, fundadora e presidente do Instituto Por Mais Empatia, essa não é a primeira vez que situações como essa ocorrem.

“Já faz praticamente um ano que eles estão com os serviços suspensos e a minha avaliação sobre o SAMU Pet é que ele não funciona”, afirmou.

A reportagem do Grupo RSCOM entrou em contato com a sua assessoria de comunicação e obteve resposta do secretário do Meio Ambiente, Volnei Tesser. Ele explicou sobre os serviços do SAMU Pet.

“Atualmente, o Município está elaborando um edital para o chamamento público de credenciamento de procedimentos veterinários, visando dar continuidade aos atendimentos de urgência e emergência, incluindo a ampliação na prestação de serviços de alta complexidade através de clínicas veterinárias conveniadas”.

Volnei ainda revela as medidas que estão sendo implementadas pelo Município com relação ao atendimento das necessidades de proteção aos animais.

“O Município de Bento Gonçalves, através da Secretaria Municipal do Meio Ambiente, está estruturando o Departamento Municipal de Bem-Estar Animal, que coordena campanhas educacionais voltadas à proteção animal, fiscalização e autuação por infrações às normas de proteção aos animais”.

Volnei Tesser também ressaltou que as denúncias de maus-tratos devem ser feitas por meio da Ouvidoria do Município, pelos números (54) 3055-7142 ou 0800-6796866. A Secretaria Municipal do Meio Ambiente, por meio do Setor de Fiscalização, é responsável pelo atendimento, observando as disposições da Lei Municipal Complementar nº. 229/2022.

Confira a publicação do Instituto Por Mais Empatia:

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp