Inovações na produção de uva terão destaque na Tecnovitis 2023, em Bento Gonçalves

Qualidade e aumento de brix nos cachos, fundamentais na produção de uva, podem ser melhorados com tecnologias voltadas à nutrição

Publicado por
14:43 - 30/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Inovações na produção de uva terão destaque na Tecnovitis 2023, em Bento Gonçalves

Foto: Divulgação

Produtores, fornecedores e profissionais da cadeia produtiva da uva estarão reunidos de 6 a 8 de dezembro, das 10h às 18h, no Vale dos Vinhedos, Bento Gonçalves (RS), para a Tecnovitis 2023. No evento, exclusivamente focado na cultura da uva, haverá a apresentação de palestras técnicas, equipamentos e produtos ligados à viticultura, assim como novas tecnologias para a região, focada na produção de vinhos, espumantes e sucos.

Maior produtor de uva do Brasil, o Rio Grande do Sul é responsável por 54,6% da produção vitícola nacional, de acordo com dados da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), e a maior parte vai para a mesa dos brasileiros na forma de sucos e vinhos. Ganhando cada vez mais destaque no cenário internacional, a produção de uva no Brasil requer cuidado extra por conta do clima mais tropical, e a utilização de ferramentas tecnológicas de manejo se tornam fundamentais.

“Em razão do inverno com baixo acúmulo de frio, tivemos problemas de brotamento e pegamento de frutos. Agora, o excesso de chuvas e a baixa luminosidade também interferem nessa fase. Assim, a escolha de tecnologias seguras na aplicação e que tragam eficiência em nutrição e fisiologia de plantas são fundamentais, como bioestímulo com extrato de algas e aminoácidos, bem como nutrientes-chaves para a produção e translocação de açúcares”, explica o engenheiro agrônomo e doutor em Fisiologia Vegetal Andersom Einhardt.

Para esse cenário, Einhardt, que atua como consultor de Desenvolvimento de Mercado da ICL, destaca que foram realizadas diversas áreas demonstrativas em agricultores sob monitoramento do representante comercial da empresa na região da Serra Gaúcha, Antônio Batalha, oferecendo produtos que trazem ação nutricional e bioestimulante para melhorar a padronização da brotação, frutificação efetiva e aumento de brix nas bagas, resultando em cachos mais uniformes e com maior qualidade.

“Tivemos ótimos resultados com a utilização de nutrientes-chave no processo de translocação de fotoassimilados”, afirma o engenheiro agrônomo. De acordo com ele, nutrientes como Mg, K, P e B desempenham papel vital para o transporte de fotoassimilados das folhas e ramos até os frutos, sendo a aplicação foliar importante para suplementar esses nutrientes, aumentando a concentração de sólidos solúveis nos cachos.

Pela primeira vez no evento, a ICL terá espaço próprio e apresentará seu portfólio de tecnologias em nutrição de solo e foliares para a cultura que auxiliam na melhora da qualidade e aumento de brix no cacho, padronização da brotação da uva e maior frutificação efetiva, os principais desafios dos produtores dessa cultura.

Foto: Divulgação

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp