Dois meses desaparecida: resultado de perícia pode auxiliar na investigação do paradeiro de jovem de Bento Gonçalves

O Instituto Geral de Perícias analisa o material genético coletado na casa e nos veículos do ex-namorado de Hellen Natália de Freitas Lopes

Publicado por
09:06 - 09/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Dois meses desaparecida: resultado de perícia pode auxiliar na investigação do paradeiro de jovem de Bento Gonçalves

Foto: Reprodução/Redes Sociais

A investigação sobre o desaparecimento de Hellen Natália de Freitas Lopes, de 24 anos, residente no bairro Glória, em Bento Gonçalves, ocorrido em 9 de dezembro do ano passado, está aguardando os resultados da perícia realizada na casa e nos veículos do principal suspeito. O Instituto Geral de Perícias (IGP) está analisando o material genético coletado para confirmar se pertence à jovem desaparecida.

Desde que Hellen desapareceu, seus familiares estão em busca de informações para encontrá-la. Em janeiro, completando um mês desde o sumiço, familiares e amigos protestaram em frente à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento (DPPA) de Bento Gonçalves, exigindo maior rapidez nas investigações.

A última vez que Hellen foi vista foi em um posto de combustíveis na companhia de seu namorado, agora suspeito de envolvimento no caso e detido temporariamente, além de uma amiga dela. A possibilidade de feminicídio não é descartada pela polícia, dado o histórico de agressões do suspeito contra a namorada, registradas na Delegacia Especializada de Atendimento à Mulher (Deam) local.

O suspeito nega qualquer participação no desaparecimento da namorada, mas a polícia ressalta contradições em seus depoimentos.

Dois meses após o desaparecimento, a polícia continua as buscas pela jovem, viva ou falecida, enquanto os resultados da perícia não são divulgados.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp