Cooperativa Vinícola Aurora implementa ações e programas estratégicos de ESG em Bento Gonçalves

Iniciativas englobam o gerenciamento de temas relacionados aos fatores ambientais, sociais e de governança nas atividades e serviços da companhia

Publicado por
12:47 - 14/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Cooperativa Vinícola Aurora implementa ações e programas estratégicos de ESG em Bento Gonçalves

Foto: Cooperativa Vinícola Aurora/Divulgação

Com vistas a um futuro organizacional cada vez mais eficiente, colaborativo e responsável, a Cooperativa Vinícola Aurora vem aprimorando e desenvolvendo uma série de iniciativas em seus processos para estar alinhada às melhores práticas de mercado, de compliance e de sustentabilidade. Recentemente, a companhia de Bento Gonçalves deu mais um passo para essa permanente evolução.

A Aurora contratou o escritório Cabanellos Advocacia para articulação e implementação de ações e programas das suas estratégias de ESG (do termo em inglês Environmental, Social and Governance). As iniciativas englobam o gerenciamento de temas relacionados aos fatores ambientais, sociais e de governança nas atividades e serviços da organização.

Com vasta experiência na área, os advogados especialistas farão a coordenação e a avaliação de materialidade em temas ESG dentro das práticas de recomendação nacional. Também formularão planos de ação, que deverão ser executados ao longo dos próximos meses e anos dentro da cooperativa.

A primeira fase das estratégias será realizada até março de 2024. Estão sendo feitas as análises voltadas ao diagnóstico prévio. O objetivo é contextualizar a agenda ESG no âmbito das mais diversas atividades e operações realizadas pela cooperativa.

“A realização é mais um importante passo, somado ao conjunto de programas e ações permanentes que estão sendo implementados pela Aurora, em diferentes frentes, ao longo deste ano. A equipe especializada em ESG fará a análise e o diagnóstico de 210 itens, solidificados em orientações práticas e jurídicas dentro da recomendação nacional da ABNT/PR 2030:2022”, explica o presidente da Cooperativa Vinícola Aurora, Renê Tonello.

“As estratégias de ESG observam fases específicas para contextualização, diagnóstico e avaliação dos temas e fatores prioritários para as atividades e os stakeholders da cooperativa, que estejam direta ou indiretamente envolvidos com a companhia. Estamos planejando e articulando as ações, de modo a integrar os propósitos da agenda ESG nas atividades da Aurora, nos seus relacionamentos com parceiros e demais partes interessadas”, salienta o consultor do Cabanellos Advocacia, Bruno Teixeira Peixoto, mestre em Direito Ambiental pela UFSC, advogado especialista em Compliance e Governança ESG.

Além de Peixoto, integram o grupo os advogados José Augusto Medeiros, doutor em Direito Econômico pela USP, e João Otávio Bacchi Gutinieki, doutorando em Direito Comercial pela USP.

Melhorias permanentes

A Cooperativa Vinícola Aurora vem trabalhando para alcançar um alto patamar de responsabilidade social, ambiental e em governança, cada vez mais conectada com sua comunidade e reforçando seu papel como uma cooperativa que congrega 1,1 mil pequenas famílias produtoras. Paralelamente às estratégias de ESG, a companhia também vem atuando em outros dois grandes pilares: Boas Práticas Agrícolas e governança e compliance.

Em abril deste ano, a Aurora firmou parceria com a Escola de Negócios da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR). A consultoria está fazendo a revisão e o aperfeiçoamento das normas de governança e compliance, especialmente nos processos que regulam as relações com colaboradores, parceiros e terceirizados.

Com uma solução customizada para cooperativas, o plano encontra-se no terceiro módulo, em que é mapeada a gestão de terceiros. Essa etapa deve ser finalizada em dezembro. As fases anteriores alcançaram o diagnóstico de todos os processos internos e externos da Aurora, além da gestão das auditorias internas da cooperativa. A previsão é que todo o trabalho seja concluído até dezembro de 2024.

Também em abril deste ano, a Aurora deu início ao novo programa de Boas Práticas Agrícolas (BPA), com capacitações, orientações e inspeções dos 1,1 mil viticultores cooperados, em 11 municípios da Serra Gaúcha. A implementação das melhores práticas de trabalho decente na agricultura familiar, orientadas nas normas da Organização Internacional do Trabalho, foram concluídas em outubro deste ano. De novembro a março de 2024, as propriedades familiares serão monitoradas para controle dos processos e instalações.

Para essa tarefa, além da qualificação da equipe Agrícola da Aurora, foram contratados profissionais especializados na execução desse tipo de projeto. As consultorias ligadas à legislação trabalhista foram realizadas pelo escritório Cabanellos Advocacia, enquanto às atividades laborais no campo foram coordenadas pelo engenheiro agrônomo Felipe Bremm. Com vasta experiência no Brasil e no exterior na implementação de projetos voltados à oferta de alimentos seguros, práticas ambientais e segurança no trabalho rural, Bremm foi um dos responsáveis pela revitalização das normas e procedimentos de outros setores produtivos.

“A permanente qualificação da cooperativa, dos nossos 1,1 mil cooperados, dos 525 colaboradores e dos parceiros que se relacionam com a nossa marca é o que garante a excelência e a conformidade da Aurora em sua produção no campo, na indústria e no mercado. É fundamental que a cadeia produtiva esteja cada vez mais orientada e disposta a implementar processos de melhoria contínua”, finaliza o presidente do Conselho de Administração da Cooperativa Vinícola Aurora.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp