Ações contra o mosquito da dengue são intensificadas, em Bento Gonçalves

Secretaria de Saúde realiza ações preventivas e educativas para conter proliferação do mosquito Aedes aegypti e casos de doenças transmitidas

Publicado por
11:43 - 11/12/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Ações contra o mosquito da dengue são intensificadas, em Bento Gonçalves

Foto: Ilustrativa/ Shutterstock

Agentes da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Bento Gonçalves estão intensificando esforços no combate ao mosquito Aedes aegypti, responsável pela transmissão de doenças como dengue e chikungunya. Em 2023, foram registrados 189 casos de dengue e quatro de chikungunya, todos originários localmente.

Ações cotidianas realizadas pelas equipes de endemias incluem visitas a locais suspeitos, como residências, terrenos baldios e empresas, para prevenir possíveis focos de água parada ou acúmulo de lixo, especialmente nos bairros Ouro Verde, Borgo, Santa Helena e Vila Nova II. Esta última área está recebendo atenção especial devido ao alto número de casos de proliferação.

A médica veterinária da Vigilância Ambiental, Analiz Zattera, comentou sobre o trabalho dos agentes de endemias. “Nas visitas diárias dos agentes de endemias não são coletadas larvas de mosquito, pois já sabemos que o município é infestado. Durante as visitas os profissionais orientam sobre a doença e os cuidados para não proliferação dos mosquitos, assim como mapeiam os locais com maior quantidades de lixo para orientar as atividades de ”bota fora”, onde a população pode descartar todo material que pode se tornar criadouro”.

Ainda conforme a médica veterinária “a prevenção é a melhor forma de combater a doença. É importante evitar o acúmulo de lixo, não estocar pneus em áreas descobertas, não acumular água em lajes ou calhas, colocar areia em vasos e plantas e cobrir hermeticamente tonéis e caixas da água. Todo local e objeto que acumular água parada deve ser eliminado, pois é aí que se prolifera o mosquito da dengue”.

A população foi incentivada a denunciar locais propensos à proliferação do mosquito pelo número 0800-9796-866. Todas as ações realizadas seguem o plano nacional de combate à dengue.

Sobre o mosquito

O Aedes aegypti tem, em média, menos de 1 centímetro de tamanho, é escuro e com riscos brancos nas patas, cabeça e corpo. Com hábitos diurnos, sobretudo ao amanhecer e ao entardecer, o inseto (apenas a fêmea) se alimenta basicamente de sangue humano.

A reprodução acontece em água parada (limpa ou suja), onde os ovos são depositados.

Os principais sintomas da dengue são:

  • Febre alta (maior que 38.5°C) de início abrupto e que dura entre 2 e 7 dias
  • Dores musculares intensas
  • Dor ao movimentar os olhos
  • Mal-estar
  • Falta de apetite
  • Dor de cabeça
  • Manchas vermelhas no corpo

Ao apresentar os sintomas, é muito importante procurar a Unidade de saúde mais próxima, para diagnóstico e tratamento adequados.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp