Ataque ao Aeroporto: Confira imagens do carro-forte e do avião assaltados por quadrilha em Caxias do Sul

Vídeo mostra estrago causado por armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras de uso do Exército

Publicado por
23:32 - 21/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Marcelo Oliveira/Grupo RSCOM)

Um vídeo que circulou nesta sexta (21) pelas redes sociais mostra como ficou o carro-forte assaltado na noite de quarta (19), no Terminal de Cargas do Aeroporto Hugo Cantergiani, em Caxias do Sul.

O blindado foi abordado por uma quadrilha formada por cerca de dez homens, com vestimentas imitando a farda da Polícia Federal, que se aproximou do portão 2 com quatro caminhonetes, também caracterizadas como sendo da PF. O bando estaria portando armas de grosso calibre, como fuzis e metralhadoras de uso do Exército.

Após tiroteio com os guardas do carro-forte, os criminosos colocaram os malotes de dinheiro em duas das caminhonetes. Com a chegada da Brigada Militar e intensa troca de tiros, a quadrilha conseguiu fugir levando metade do valor, estimado em R$ 30 milhões.

A outra metade ficou em uma Frontier, na qual um dos assaltantes foi abatido. O confronto se prolongou por cerca de 20 minutos e resultou também na morte do 2º sargento da BM, Fabiano Oliveira. Diversos estabelecimentos comerciais vizinhos ao aeroporto, além do terminal principal, também acabaram atingidos pelos disparos e tiveram vidraças destruídas.

PF assumiu operações de captura

Consultados pelo Portal Leouve/Rádio Viva, a Polícia Federal, o 12º BPM e a administração do aeroporto não confirmaram se o avião que aparece nas imagens foi o que trouxe o dinheiro, pertencente a um banco privado, de Curitiba (PR) para o Hugo Cantergiani. A informação, contudo, foi sustentada à reportagem por testemunhas do ataque.

As buscas à quadrilha seguem em operações comandadas pela Polícia Federal do RS. A divulgação de informações foi restringida pela corporação até a conclusão do cerco. Segundo relatos, uma das caminhonetes teria sido abandonada próximo a um heliponto, tendo a quadrilha fugido por via aérea. No entanto, não houve registros de voos além dos previstos na região. Também foi divulgado nesta sexta (21) que dois suspeitos de serem integrantes da quadrilha foram detidos no interior de São Paulo.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp