Após chuvas no Centro do RS, cidades alertam para cuidados contra a dengue

Com a enxurrada que atingiu a cidade, é preciso redobrar a atenção ao acúmulo de água parada

Publicado por
19:10 - 22/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Após chuvas no Centro do RS, cidades alertam para cuidados contra a dengue

(Foto: Marcelo Oliveira / Prefeitura de Santa Maria)

A Prefeitura de Santa Maria, por meio da Vigilância em Saúde, reforça à população os cuidados necessários para o combate à proliferação do Aedes aegypti, mosquito transmissor da dengue. Desde o início do mês de maio, o trabalho de pulverização com produtos químicos e biológicos para o combate à dengue tem sido prejudicado pelas chuvas, impedindo a fixação do produto nas superfícies. Diante deste cenário é preciso redobrar a atenção e eliminar os recipientes com água parada.

Conforme o superintendente de Vigilância em Saúde, Alexandre Streb, as equipes começaram a reaplicação dos produtos. Contudo, estas ações precisam contar com a estabilidade do tempo seco para maior eficácia. Também seguem mantidas as visitas aos bairros onde há mais número de casos confirmados. Nestes casos, a aplicação dos produtos ocorre diretamente nos pátios das residências mediante orientação às pessoas quanto a eliminação mecânica da água parada.

“Muitos resíduos estão sendo descartados em função das chuvas e eles podem acumular água parada. Portanto, é importante a eliminação correta destes materiais. Durante este mês tivemos aumento das notificações, principalmente nas regiões Centro-Oeste e Oeste de Santa Maria. Por isso, pedimos que a população fique em alerta e faça a sua parte”, considera o superintendente.

Ainda segundo Streb, a instabilidade do clima é outro fator que possibilita a proliferação do mosquito-da-dengue, uma vez que não houve a continuidade de dias com baixas temperaturas. Com a chegada do frio a tendência é que o Aedes aegypti tenha dificuldade de se desenvolver e haja a redução no número de casos confirmados da doença.

Vigilância em Saúde

Atendimentos de denúncias – 230
Em atendimento – 104
Visitas domiciliares – 10.060
Pontos estratégicos vistoriados (borracharias, sucatas, recicladoras etc) – 194
Quarteirões Pulverizados – 1.400

Principais Preocupações

Mantenha a caixa d’água sempre fechada;
Encha de areia, até a borda, os potes e os vasos de plantas;
Não deixe a água da chuva acumular em recipientes;
Mantenha tampados tonéis e barris de água;
Guarde garrafas de cabeça para baixo;
Recolha seus resíduos;
Use repelente;
Utilize inseticida em locais escuros (perto do chão e proximidades de piscina);
Atenção às piscinas, especialmente as de plástico;
Para denúncias de locais com água parada, ligue para (55) 3174-1581 ou 7400-5525 (somente WhatsApp)
Para mais informações, acesse a página Santa Maria Contra a Dengue.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp