210 mil imóveis estão sem água em 19 municípios atendidos pela Corsan no Rio Grande do Sul

A região mais afetada é a Metropolitana, onde houve o comprometimento dos sistemas de abastecimento de Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul

Publicado por
11:22 - 14/05/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
210 mil imóveis estão sem água em 19 municípios atendidos pela Corsan

Foto: Divulgação/Corsan

De acordo com levantamento da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), divulgado na noite desta segunda-feira (13), são 210 mil imóveis desabastecidos em 19 municípios atendidos pela empresa no Rio Grande do Sul. A região mais afetada é a Metropolitana, devido, principalmente, ao comprometimento dos sistemas de abastecimento de Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul.

Com o agravamento das cheias dos rios Taquari e Caí durante o final de semana, municípios dos Vales e Serra também voltaram a ser impactados pelas chuvas que se estenderam até ontem (13/05). Segundo a Corsan, a fim de retomar o fornecimento de água nas regiões ainda afetadas, a empresa mantém intensos os trabalhos, seguindo o Plano de Contingência adotado para o enfrentamento dos eventos climáticos extremos no Estado.

Confira a situação nas regiões afetadas:

METROPOLITANA

Atualmente, 132 mil imóveis estão sem água nas cidades de Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul, que seguem com as estações de captação e tratamento alagadas.

Na ETA Rio Branco (Canoas), a Corsan instalou um acesso alternativo para as equipes técnicas. Os trabalhos de limpeza, avaliação e reparos dos sistemas e equipamentos para colocar a unidade novamente em operação já começaram.

No município, o abastecimento é gradual e a Companhia realiza manobras para o redimensionamento do funcionamento da Estação Niterói. O trabalho inclui a recuperação dos níveis dos reservatórios de água tratada e melhorias na vazão e pressão dos sistemas que levam água potável à parte da população. Mais de 80 mil moradores migraram para a região que não foi atingida pelas cheias, sobrecarregando a capacidade da ETA Niterói. Além disso, quatro poços artesianos já foram perfurados e nesta terça-feira serão ligados à rede de distribuição à população.

Nesta segunda foi retomada a força-tarefa para recuperar a operação das estações de captação e de tratamento Esteio, que atende também a cidade de Sapucaia do Sul. As equipes conseguiram avançar nos reparos para a retomada dos sistemas. Nesta noite, há frentes de trabalho concentradas também na conclusão dos 3,8 quilômetros da nova adutora de água tratada, bem como na instalação das 5 novas estações móveis de tratamento para acelerar e ampliar o fornecimento de água para os moradores dos dois municípios. São 3 ETAs na área da Votorantim, em Esteio; e outras duas em Sapucaia – na área da Gerdau e na COHAB.

Em paralelo, até que o abastecimento seja restabelecido, a Corsan está fornecendo água tratada para as áreas afetadas em Canoas, Esteio e Sapucaia do Sul. Isso está sendo feito por meio de 72 caminhões-pipa, com prioridade para hospitais e abrigos, além de 53 reservatórios móveis distribuídos pelas cidades.

Em Cachoeirinha e Gravataí o está praticamente normalizado, com situações pontuais de desabastecimento. Já o sistema que atende Alvorada-Viamão está em recuperação gradual, com baixa pressão da água em alguns pontos mais altos e distantes dos municípios. A expectativa é de que o fornecimento de água seja normalizado até esta terça-feira (14). Guaíba e Eldorado têm o abastecimento normalizado.

NORDESTE (Região de Bento Gonçalves)

Mesmo com o recuo do rio Taquari ao longo do dia, as fortes chuvas do final de semana ainda deixam reflexos nos sistemas de abastecimento de 11 cidades da região, comprometidos pelo agravamento das cheias. Na noite desta segunda são 59 mil imóveis desabastecidos em Arroio do Meio, Bom Retiro do Sul, Cruzeiro do Sul, Encantado, Estrela, Montenegro, Roca Sales, São Sebastião do Caí, Capela Santana, Gramado e Canela. Nessas localidades, até que os sistemas sejam recuperados e o abastecimento retomado, o atendimento à população é feito por meio de caminhões-pipa.

CENTRAL (Região de Santa Maria)

Na região são 15 mil imóveis desabastecidos em 4 cidades. Em Cachoeira do Sul, o sistema emergencial de captação flutuante no rio Jacuí precisou ser desligado na tarde desta segunda-feira, para reinstalação de uma das três bombas, que precisou ser consertada depois de um rompimento.

SINOS

Em General Câmara, as instalações foram novamente alagadas devido as chuvas dos últimos dias. A estação de captação está parada por falta de energia e com acesso limitado. Até que os sistemas sejam recuperados, o abastecimento é feito por meio de caminhões-pipa.

*Com informações da Corsan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp