PF indicia o ministro das Comunicações por suposto esquema de desvios de emendas parlamentares

Juscelino Filho alega que convênios firmados por meio de emendas parlamentares são legais e transparentes

Publicado por
12:30 - 12/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: José Cruz/Agência Brasil

A Polícia Federal (PF) indiciou o ministro das Comunicações, Juscelino Filho (União Brasil-MA), por participação em um suposto esquema de desvios de emendas parlamentares via Codevasf (Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e do Parnaíba).

De acordo com a PF, Juscelino é suspeito de ter cometido os crimes de corrupção passiva, lavagem de dinheiro e organização criminosa. As conclusões da corporação foram enviadas ao STF (Supremo Tribunal Federal) na terça-feira (11). O relator do caso na Corte é o ministro Flávio Dino.

Durante a investigação da PF, Juscelino prestou depoimento à corporação em maio. Ele defendeu a regularidade da destinação de emendas e criticou a investigação e a condução do depoimento por parte de um delegado da PF.

Em nota depois do depoimento, o ministro disse que a investigação apura “convênios decorrentes de emendas parlamentares que foram destinadas de forma legítima e transparente”.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp