Manifestantes de movimento de luta por moradia ocupam prédio do Ministério da Saúde em São Paulo

Grupo alegou que edifício estava desocupado e estendeu faixas com dizeres como ‘nenhuma mulher sem casa’ como forma de protesto; policiais usaram spray e gás de pimenta para dispersar os participantes

Publicado por
11:14 - 26/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Instagram/@flmbrasil/Reprodução)

Manifestantes ocuparam o prédio do Ministério da Saúde, localizado em São Paulo, na noite deste sábado, 25. O grupo levantava faixas do Movimento Frente de Luta por Moradia com dizeres como “Nenhuma mulher sem casa”. Participaram do ato homens, mulheres e crianças. A Polícia Militar foi acionada e foi até o local, na Avenida Nove de Julho, na região central de São Paulo, para conter a movimentação. O ministério informou que os policiais militares precisaram usar spray e gás de pimenta para poder dispersar o grupo.

Depois de uma conversa com os manifestantes, as lideranças informaram aos policiais que o prédio estaria desocupado. Os agentes do Batalhão de Ações Especiais da Polícia Militar tentaram dispersar os manifestantes e parte deles chegou a interditar um trecho da Avenida Nove de Julho. Não há informações sobre feridos até o momento. Parte do ato chegou até a ser transmitido pelas redes sociais. Relatos da Frente de Luta por Moradia indicam que os policiais militares utilizaram força repressiva para oprimir famílias que lutam por moradia. O grupo também afirmou que, enquanto houver pessoas sem casa, haverá luta de trabalhadores sem teto.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp