Mais de 500 mil casos de dengue já foram registrados no Brasil em 2024

O país passa por um crescimento dos casos de dengue em relação ao ano passado; São 75 óbitos pela doença confirmados e outros 340 em investigação

Publicado por
11:34 - 13/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Mais de 500 mil casos de dengue já foram registrados no Brasil em 2024

Foto: Reprodução

Os casos prováveis de dengue em 2024 já passaram de 500 mil, de acordo com o Ministério da Saúde. Os dados do Painel de Arboviroses do órgão apontam que, até o momento, já são 512.353 casos prováveis de dengue, com 75 óbitos confirmados e outros 340 em investigação.

O Brasil passa por um crescimento dos casos da doença em relação ao ano passado: em janeiro, de acordo com os números da pasta, foram 462.750 casos prováveis. No mesmo mês de 2023, foram 93.298. Os estados com maior incidência são o Distrito Federal, Minas Gerais, Acre, Paraná e Goiás. Segundo projeções do Ministério da Saúde são esperados 4,2 milhões de infectados neste ano.

“A estimativa do Ministério da Saúde é que a gente chegue a 4,2 milhões de casos. Nós nunca chegamos a esse número. Por isso, a preocupação e também pela pressão que isso pode acontecer no serviço de saúde”, disse a secretária de Vigilância em Saúde da pasta, Ethel Maciel, em entrevista coletiva.

Caso o cenário se concretize, o número não apenas vai tornar 2024 o ano com mais diagnósticos da doença, como também vai representar um salto significativo, de 2,5 vezes, em relação ao atual recorde – 2015, com 1.658.816 de casos, segundo dados do Ministério.

Transmissão e sintomas

O vírus é transmitido por meio da picada da fêmea do mosquito Aedes aegypti, que também é vetor da febre amarela, da Chikungunya e da zika.

A contaminação ocorre quando um mosquito que se alimenta do sangue de uma pessoa com dengue é infectado pelo vírus e, então, transmite a doença ao picar outro ser humano. Não há transmissão pelo contato direto com um doente ou suas secreções, nem por fontes de água ou alimento. Mas já houve relatos de transmissão vertical de mãe para filho na gravidez.

Os primeiros sintomas podem ocorrer de quatro a 10 dias após a picada do mosquito infectado. A doença pode se apresentar de forma benigna e sem sintomas, ou grave, dependendo de alguns fatores, como: o vírus envolvido, infecções anteriores pelo vírus da dengue e fatores individuais, como doenças crônicas (diabetes, asma brônquica e anemia falciforme).

A febre pode ser alta e durar cerca de cinco dias, com melhora progressiva dos sintomas em até 10 dias. No entanto, é preciso estar atento aos casos graves. Como a dengue pode ser contraída mais de uma vez por uma mesma pessoa, devido aos quatro diferentes sorotipos de vírus, as chances de alguém desenvolver um quadro crítico são maiores.

Confira os principais sintomas:

  • Febre alta (38°C);
  • Dor no corpo e articulações;
  • Dor atrás dos olhos;
  • Mal estar;
  • Falta de apetite;
  • Dor de cabeça;
  • Manchas vermelhas no corpo.

Fonte: O Sul

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp