Governo indiano indeniza brasileira vítima de estupro coletivo

Ato aconteceu durante acampamento do casal, perto de uma estação policial no distrito de Dumka

Publicado por
15:31 - 04/03/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Brasileira fazia viagem de moto pela Índia com o marido - (Foto: Reprodução/Redes Sociais)

A brasileira, vítima de estupro coletivo na Índia, juntamente com seu marido, recebeu um cheque de um milhão de rúpias (cerca de R$ 60 mil) como indenização. A entrega foi feita nesta segunda-feira (04), na casa de segurança para onde o casal foi transferido após o ataque, que ocorreu na última sexta-feira (01), no distrito de Dumka, no Estado oriental de Jharkhand.

Fernanda e Vicente foram atacados por um grupo de sete homens enquanto acampavam perto de uma estação policial. Três suspeitos foram detidos até o momento, mas a polícia afirma ter identificado todos os envolvidos no crime. “Estamos realizando uma investigação exaustiva e tentaremos garantir um julgamento rápido e uma condenação”, disse Anjaneyulu Dodde, comissário adjunto do distrito de Dumka.

A legislação indiana prevê penas severas para casos de estupro, incluindo a possibilidade de prisão perpétua para estupros coletivos. Os dois viajantes têm planos de deixar a Índia em breve e seguir para o Nepal antes de retornarem à Espanha. Em vídeos publicados em seu canal de viagens, a dupla agradeceu pelo apoio recebido. A turista, de origem brasileira e espanhola, foi levada ao hospital após o ataque, onde recebeu atendimento.

As autoridades abriram uma investigação para apurar o caso. Em 2022, a Índia registrou uma média de 90 estupros diários, segundo dados do escritório nacional de registros criminais, mas muitos casos não são denunciados devido ao estigma enfrentado pelas vítimas e à falta de confiança no sistema policial.

*Informações da Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp