Governo cria comitê para enfrentar desinformação sobre vacinas

A iniciativa foi criada em decreto publicado no Diário Oficial da União e faz parte de um conjunto de ações que têm como meta a recuperação das altas coberturas vacinais no país

Publicado por
10:05 - 26/10/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Governo cria comitê para enfrentar desinformação sobre vacinas

Foto: Tomaz Silva/ Agência Brasil

O governo federal criou nesta quinta-feira (26) o Comitê de Enfrentamento da Desinformação sobre o Programa Nacional de Imunizações e as Políticas de Saúde Pública. A iniciativa foi criada em decreto publicado no Diário Oficial da União e faz parte de um conjunto de ações que têm como meta a recuperação das altas coberturas vacinais no país e o enfrentamento aos efeitos da desinformação.

O comitê será coordenado pela Secretaria de Comunicação Social da Presidência da República e terá a participação da Advocacia-Geral e da Controladoria-Geral da União; além dos ministérios da Ciência, Tecnologia e Inovação; Justiça e Segurança Pública; e da Saúde. Cada órgão terá quatro representantes no grupo, sendo dois membros e dois suplentes.

Entre as ações do comitê, estão previstas proposições de estratégias, levantamento de subsídios, articulação entre entes federados e sociedade civil, propostas de pesquisas, usos de recursos técnicos, ações e políticas públicas para enfrentamento da desinformação relacionada ao Programa Nacional de Imunizações e às políticas de saúde pública. Para isso, haverá reuniões ordinárias mensais, além de encontros extraordinários, quando necessário.

O comitê é uma das frentes de ação do programa Saúde com Ciência, criado pelo governo federal na última terça-feira (24), como estratégia interministerial para o fortalecimento das políticas de saúde, por meio da valorização científica.

A política pública tem como princípios a cooperação, a comunicação estratégica, a capacitação, as análises e a responsabilização e prevê medidas como a disponibilização de informações confiáveis sobre vacinação e sobre notícias falsas em circulação, no portal Saúde com Ciência. Além disso, há também a possibilidade de enviar informações duvidosas em busca de esclarecimento sobre o conteúdo.

 

Fonte: Agência Brasil 

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp