Federações do RS emitem posição sobre o segundo turno eleitoral

Entidades dizem ter obtido, até agora, resultados atestando que “a política econômica do atual Governo Federal vem dando certo”

Publicado por
16:40 - 19/10/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Federações do RS emitem posição sobre o segundo turno eleitoral

(Foto: Pedro França/Agência Senado)

Sem divulgar nominalmente nenhuma chapa ou candidato, as Federações representativas de setores econômicos do Rio Grande do Sul vão publicar, em jornais, nesta quinta-feira (20), um posicionamento sobre o segundo turno eleitoral.

Quatro entidades assinaram a nota

No comunicado, as entidades – Farsul, Fiergs, FCDL, Federasul e Fecomércio – dizem ter obtido, até agora, resultados atestando que “a política econômica do atual Governo Federal vem dando certo, tendo recuperado as perdas da pandemia”.

Citando indicadores como emprego, inflação e PIB, as Federações dizem haver “condições para darmos um salto no desenvolvimento nacional a partir da continuidade do crescimento do País”.

A nota encerra frisando que cada voto vai ser “importante para consolidar a atual trajetória de retomada da economia”. Confira:

“As Federações representativas dos setores econômicos do Rio Grande do Sul entendem que os resultados obtidos até agora atestam que a política econômica do atual Governo Federal vem dando certo, tendo recuperado as perdas da pandemia.

Hoje, o emprego está em alta, os preços em queda, e temos a 49 menor inflação entre os países do G20, abaixo dos Estados Unidos, Alemanha, e Reino Unido. Nosso Produto Interno Bruto atinge o maior nível em 8 anos, superando até o crescimento da China.

Existem, assim, as condições para darmos um salto no desenvolvimento nacional a partir da continuidade do crescimento do País.

O futuro do Brasil está em discussão e exige uma séria reflexão sobre o que queremos deixar para as próximas gerações.

Neste segundo turno eleitoral, haverá a oportunidade de decidirmos os rumos da Nação. Cada voto será importante para consolidar a atual trajetória de retomada da economia.”

*Com informações de Rádio Guaíba

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp