FAB intercepta avião suspeito, atira e piloto foge após pousar em Roraima

Aeronave, que foi apreendida pela Polícia Federal, sobrevoava região próximo à Terra Indígena Yanomami

Publicado por
15:45 - 30/01/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

(Foto: Reprodução/Youtube/ Força Aérea Brasileira)

A FAB (Força Aérea Brasileira) interceptou na segunda-feira (29), uma aeronave suspeita que sobrevoava a região de Boa Vista, em Roraima, próximo à Terra Indígena Yanomami (TIY). O avião, modelo Cessna 182, voava em uma rota desconhecida e passou a ser monitorado pelo Comando de Operações Aeroespaciais (COMAE) e pela PF. Em nota, a FAB informou que por descumprimento das regras da Zona de Identificação de Defesa Aérea (ZIDA), o piloto de defesa aérea seguiu o protocolo e entrou em contato com a aeronave para verificar os dados do voo, mas não obteve resposta.

Diante disso, foi necessário realizar o Tiro de Aviso. “Nesse momento a aeronave fez um pouco em uma pista de terra”, diz o comunicado, que também informa que a Policia Federal, com auxílio de militares do Grupamento de Segurança e Defesa da Base Aérea de Boa Vista, realizou a apreensão da aeronave e que o piloto fugiu do local. A FAB contou com a participação da Polícia Federal (PF) e utilizou três aeronaves, E-99, R-99 e A-29 Super Tucano, para a missão.

A ZIDA é um procedimento que foi implementado em janeiro de 2023, cuja finalidade é aumentar a defesa aérea e o policiamento na região da Terra Indígena Yanomami, combatendo o garimpo ilegal em Roraima. A FAB é responsável por adotar medidas de controle do espaço aéreo para garantir o cumprimento das regras estabelecidas. A Zida é dividida em áreas reservadas, restritas e proibidas, de acordo com o nível de acesso, e permanecerá em vigor enquanto durar a emergência em saúde pública na região.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp