Brasil vence a Bolívia por goleada em dia de recorde de Neymar

Atacante marcou os dois últimos gol da Seleção na vitória por 5 a 1 e passou Pelé como maior artilheiro da Amarelinha em jogos oficiais.

Publicado por
23:54 - 08/09/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Única seleção presente em todas as Copas do Mundo até hoje, o Brasil goleou a Bolívia por 5 a 1, no Mangueirão, em Belém-PA, pela estreia das Eliminatórias Sul-Americanas para o Mundial de 2026.

Rodrygo e Neymar marcaram duas vezes no jogo em que o camisa 10 se tornou o maior artilheiro da Seleção em jogos oficiais. Raphinha também balançou a rede na estreia de Fernando Diniz como técnico da Canarinho.

1° tempo: domínio escancarado pelos números

A Seleção começou o jogo se impondo e poderia ter aberto o placar já aos 13 minutos. Rodrygo cruzou na área e a bola foi desviada com a mão pelo zagueiro boliviano Jusino. Pênalti para o Brasil.

O momento veio cheio de expectativa, afinal, Neymar poderia passar Pelé como o maior artilheiro da seleção brasileira em jogos oficiais. Mas o goleiro Viscarra, que não tinha nada a ver com isso, esperou o atacante definir o canto e defendeu a cobrança.

O erro não freou o ritmo do Brasil. De tanto tentar, a Seleção balançou a rede aos 23 minutos. Raphinha finalizou, Viscarra espalmou e Rodrygo aproveitou o rebote. Brasil 1 a 0.

A superioridade da Seleção no primeiro tempo ficou evidente nos números. O time comandado por Fernando Diniz teve 78% de posse de bola contra 22% da Bolívia. O Brasil finalizou 11 vezes, sendo 7 no gol de Viscarra. Por sua vez, a Bolívia não finalizou nos primeiros 45 minutos.

2° tempo: Brasil enfileira gols em poucos minutos

Se os números deixaram claro o domínio da Seleção no 1° tempo, na etapa final a superioridade foi rapidamente traduzida em gols.

Raphinha ampliou o marcador logo aos 2 minutos. Pouco depois, aos 8, Rodrygo voltou a balançar a rede. O gol do atacante do Real Madrid demorou quase cinco minutos para ser validado, já que o árbitro foi chamado pelo VAR para avaliar a intensidade de um contato do camisa 9 Richarlison com a zaga boliviana.

Aos 16, o momento tão esperado aconteceu. Neymar dominou na área após jogada de Rodrygo e marcou. Foi o 78° gol do craque pela Seleção, o que o isola como o maior artilheiro da Amarelinha em jogos oficiais, um a mais que o Rei Pelé.

Num momento de desatenção, a Bolívia descontou no primeiro chute ao gol do Brasil. Ábrego fuzilou e acertou o ângulo esquerdo de Ederson.

Ainda teve tempo para Neymar marcar mais uma vez, ampliando o marcador e o recorde na artilharia da Seleção.

O próximo compromisso do Brasil é na terça-feira (12), contra o Peru, em Lima, pela 2ª rodada das Eliminatórias.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp