Anvisa alerta sobre lotes falsificados de Medicamentos para Esclerose Múltipla e Diabetes Tipo 2

O laboratório responsável pelos medicamentos esclarece que o lote em questão deveria ser destinado apenas a usos institucionais, e não ao comércio

Publicado por
18:01 - 05/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp
Anvisa define composição de vacinas contra influenza para 2024

Foto: Marcelo Camargo/ Agência Brasil

Em uma recente publicação no portal oficial, a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) emitiu um alerta crítico aos profissionais de saúde e consumidores sobre a circulação de lotes falsificados de dois medicamentos de suma importância: Tysabri® (natalizumabe), usado no tratamento de esclerose múltipla, e Ozempic® (semaglutida), indicado para pacientes com diabetes tipo 2.

Descoberta de Falsificações Preocupa Autoridades

A falsificação do Tysabri®, lote FF00336, foi comunicada pela Biogen Brasil Produtos Farmacêuticos Ltda., alertando sobre divergências significativas em relação ao produto original, distribuído oficialmente nas farmácias. O laboratório esclarece que o lote em questão deveria ser destinado apenas a usos institucionais, e não ao comércio.

Em relação ao Ozempic®, a Novo Nordisk Farmacêutica do Brasil Ltda. Informou que o lote LP6F832 disponível no mercado nacional é ilegítimo, com vencimento marcado falsamente para novembro de 2025. A empresa ressalta que o medicamento verdadeiro é comercializado exclusivamente em canetas pré-preenchidas injetáveis.

Medidas de Intervenção e Segurança

Diante dessas descobertas, a Anvisa agiu prontamente, emitindo as Resoluções 3.874/2023 e 3.945/2023, que determinam a apreensão e a proibição da distribuição, comercialização e utilização desses lotes falsificados.

Identificação de Produtos Falsificados

As empresas responsáveis pelos medicamentos forneceram detalhes que auxiliam na identificação das falsificações. No caso do Tysabri®, foram apontados erros de ortografia no endereço da empresa importadora, diferenças na cor e formatação da embalagem, e a ausência de inscrição em braile. Para o Ozempic®, a Novo Nordisk enfatiza o alerta para preços anormalmente baixos e pontos de venda não autorizados.

Orientações ao Público e Profissionais de Saúde

A Anvisa recomenda a aquisição de medicamentos somente em estabelecimentos autorizados, com a embalagem completa e nota fiscal. Em caso de suspeita de falsificação, instrui que não se utilize o produto e que se entre em contato com as empresas detentoras do registro para confirmação de autenticidade, além de reportar o caso à Anvisa pelo sistema Notivisa ou pela plataforma FalaBR.

Recursos e Assistência da Anvisa

A agência disponibiliza um sistema de consulta para verificar o histórico de produtos irregulares e mantém um serviço de atendimento ao público pelo telefone 0800-6429782, operacional de segunda a sexta-feira, das 7h30 às 19h30.

Fonte: Agora no Vale

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp