Viva com Saúde – 29/11/2023 – Suplemento de magnésio

No Viva com Saúde de hoje vamos falar sobre o suplemento de magnésio.

Publicado por
05:30 - 29/11/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Os dados sobre a ingestão de suplementos de magnésio são desanimadores no que diz respeito a alguns dos supostos benefícios que ficaram famosos nas redes sociais, entre eles a ingestão de magnésio para fadiga e transtornos de humor. Existem poucas circunstâncias claras nas quais se justifica a suplementação de magnésio, mas é difícil para um médico como eu dar a essa suplementação um selo de aprovação incondicional.

O magnésio é um íon essencial presente em todas as células do nosso corpo. Contamos com o magnésio para muitas funções celulares importantes, como metabolismo, transporte através das membranas celulares e ativação de hormônios.

É difícil dizer o que acontece quando pessoas relativamente saudáveis começam a tomar suplementos de magnésio. Embora muito magnésio possa ser tóxico para o corpo, tomar níveis baixos – menos de 350 mg por dia – provavelmente não causará nenhum dano, a menos que você tenha alguma doença renal. Mas talvez também não adiante nada.

É importante discutir a suplementação de magnésio com seu médico. Pessoas com doença renal podem ter mais dificuldade de se livrar do excesso de magnésio ingerido com os suplementos. Alguns sinais de overdose de magnésio são hipotensão, reflexos deficientes e alterações no ritmo cardíaco.

O magnésio muitas vezes é encontrado em alimentos ricos em fibras, como folhas verdes, sementes e nozes. Esses alimentos tendem a trazer muitos benefícios à saúde – são abundantes na dieta mediterrânea – e substituiriam a ingestão de comprimidos de magnésio.

Níveis criticamente baixos de magnésio no sangue estão associados a complicações graves, como ritmos cardíacos anormais e morte cardíaca súbita. Mas a baixa ingestão de magnésio na dieta não se traduz necessariamente em níveis sanguíneos ruins. Nossos rins fazem um trabalho fantástico ao procurar e preservar os minerais de que precisamos e excretar aqueles de que não precisamos.

Quem não prefere tomar um comprimido em vez de mudar a forma como se alimenta? É por isso que recomendo começar com pequenas mudanças que não roubem o prazer da comida. Misture um pouco de espinafre em seu próximo prato de massa ou pegue uma porção de amêndoas ou castanhas de caju quando precisar de um lanchinho à tarde.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp