Viva com Saúde – 26/02/2024 – Ácido hialurônico: benefícios e riscos do produto

No Viva com Saúde de hoje vamos falar sobre benefícios e riscos do Ácido hialurônico.

Publicado por
05:30 - 26/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Queridinho da rotina de skincare, o ácido hialurônico traz hidratação e firmeza à pele. Ele pode ser usado tanto direto na pele como injetado. Mas será que existem riscos?

Se você esteve a par das últimas tendências de beleza e cuidado com a pele nos últimos anos, certamente ouviu falar do ácido hialurônico. Presente em diversos produtos de skincare e em procedimentos dermatológicos mais profundos, como o preenchimento, ele tem como função principal a hidratação.

O ácido hialurônico é uma substância produzida pelo nosso corpo e encontrada na camada da pele conhecida como derme (a do meio). A molécula deixa a pele mais firme através da formação de redes de água.

A produção e a absorção pelo corpo ocorrem naturalmente e constantemente, mas diminuem com o passar dos anos devido ao envelhecimento celular.

“O ácido hialurônico vai aprisionar e atrair moléculas de água e assim se dá o efeito hidratante dele”, explica o dermatologista Thiago Cunha, que atende no espaço terapêutico Arquetipo.

Existem duas principais diferenças no uso do ácido hialurônico tópico (cremes e séruns) e injeção (para preenchimento facial).

↳ Cremes e séruns: a molécula é maior e, por isso, tem uma absorção pelos poros da pele que é menos eficiente para garantir uma hidratação prolongada. Por isso, precisa ser aplicada com frequência (por exemplo, de dia e à noite).

↳ Preenchimento facial: é feito com moléculas menores, que são injetadas na derme e vão agir por mais tempo. Ele dá o efeito de preenchimento e sustentação, com duração em média de oito meses a um ano do efeito.

O ácido hialurônico é hoje um dos principais ingredientes dos produtos dermatológicos devido à sua segurança e eficácia comprovadas.

Ele é um produto seguro porque tem um baixo índice de sensibilização justamente porque nós produzimos o ácido hialurônico no organismo, então seria muito difícil ter um mecanismo alérgico de hipersensibilidade.

Todo procedimento pode ter falhas, que podem ser tanto do produto quanto erro metodológico. Procurar um bom profissional, em quem você confie e que utilize produtos testados e aprovados é uma dica de ouro para não sofrer as consequências com procedimentos que dão errado.

Segundo a dermatologista e chefe do departamento de Cosmiatria e Laser da Sociedade Brasileira de Dermatologia, Márcia Linhares, os principais problemas hoje são procedimentos feitos com produtos de má qualidade, que trazem efeitos fora do esperado, e excesso de produto, principalmente para preenchimentos.

Outro risco é o de procurar com mais frequência do que necessário o preenchimento. Às vezes, a pessoa nem espera o tempo de duração do produto, vê que o efeito diminuiu e vai lá e coloca de novo. Ele deve ser usado como um realçador das características naturais, não para mudar a sua fisionomia.

PATROCÍNIO: BALEN REGULARIZAÇÕES – TERRENO TEM QUE TER ESCRITURA

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp