Viva com Saúde – 17/02/2024 – O perigoso uso de cremes ‘da moda’ por crianças

No Viva com Saúde de hoje vamos falar sobre o alerta de dermatologistas contra o perigoso uso de cremes ‘da moda’ por crianças.

Publicado por
05:30 - 17/02/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Na moda entre crianças, o uso de cremes de pele indicados para adultos pode deixá-las com problemas dermatológicos, alerta a Associação Britânica de Dermatologistas. Movidas pela propaganda e por influenciadores no YouTube e TikTok, crianças de menos de 10 anos têm pedido de presente cremes de beleza – mas alguns deles contêm ingredientes nocivos à pele infantil, como ácidos esfoliantes.

Usados para combater o envelhecimento da pele, esses ácidos só devem ser usados por adultos. Isso porque podem provocar reações alérgicas, irritações e eczema.

A dermatologista pediátrica britânica Tess McPherson diz que é importante que crianças tenham acesso “a informação, e não desinformação” sobre cuidados com a pele. Muitos desses produtos são antienvelhecimento. Podem ser adequados para peles mais velhas, mas não devem ser usados por crianças. Podem causar irritação em qualquer idade –mas, na infância, são potencialmente perigosos ou problemáticos.

Para uma criança com eczema ou pele sensível, os danos podem ser significativos. E muitos produtos têm muitas fragrâncias, que podem causar alergias.

A utilização cada vez mais precoce de cosméticos, especialmente maquiagens e esmaltes, tem aumentado consideravelmente a ocorrência de dermatites de contato, principalmente nas meninas. Isso porque a pele das crianças fica sensibilizada desde muito cedo, aumentando a chance de reações alérgicas.

Lembrem-se: produtos como maquiagens, esmaltes, pinturas ou tatuagens podem causar sérias irritações na pele das crianças. Os esmaltes são causas frequentes de alergias no rosto e ao redor dos olhos.

Além dos riscos de irritações e alergias, há estudos que mostram que algumas substâncias encontradas em cosméticos (conservantes, fragrâncias e até filtros solares, por exemplo) podem levar a prejuízos à saúde infantil, como alguns efeitos hormonais ou toxicidade neurológica.

Sendo assim, quanto mais os pais conseguirem postergar o uso de cosméticos supérfluos pelas crianças, e quanto menor o número de produtos utilizados, melhor saúde elas terão.

PATROCÍNIO: BALEN REGULARIZAÇÕES – TERRENO TEM QUE TER ESCRITURA

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp