Viva com Saúde – 11/06/2024 – Tremor Ocular

No Viva com Saúde de hoje vamos falar sobre o que significa a contração involuntária nas pálpebras.

Publicado por
05:30 - 11/06/2024

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: Freepik

Em um momento agitado e marcado por estímulos incessantes, o estresse surgiu como um dos males mais frequentes. Em meio a um turbilhão de responsabilidades a que muitas vezes o corpo é submetido, o estresse encontrou um cúmplice inesperado em pequenas partes como o tremor prematuro e preocupante de um olho ou de uma pálpebra.

Precisamente, sentir um tremor na região é uma sensação mais comum do que se pensa e por isso, às vezes, desperta o medo de que esteja ligado a um problema de saúde. Essa “batida ou tremor” é caracterizada por aparecer repentinamente, a qualquer momento e causar grande incômodo e desconforto. Às vezes, essa contração da pálpebra pode ser um episódio temporário, mas, em outros casos, pode se tornar um sintoma mais profundo e revelador da intensidade com que a vida é realizada no dia a dia.

Especialistas explicam que quando a pálpebra “bate ou treme” ocorre o que na medicina se chama de mioquimia palpebral: pequenos espasmos ou contrações espontâneas da musculatura palpebral que ocorrem involuntariamente. No campo da medicina, isso é entendido como um distúrbio que ocorre quando o músculo que envolve a pálpebra, em vez de se contrair e fechar, faz com que as fibras oculares tremam.

O tremor não é exclusivo do olho, podendo por vezes ocorrer também em outras partes do corpo, como o ombro ou a perna. Fadiga e estresse são as causas mais comuns, segundo profissionais. Justamente por isso, o conselho é diminuir a intensidade com que vivem o dia a dia. Precisamente, a prevenção está mais relacionada a uma melhora na qualidade de vida do que a tratamentos ou mudanças drásticas na atividade física ou na dieta.

Para descartar riscos graves, os médicos ressaltam que essa sensação de latejar nos olhos não está relacionada à pressão ocular ou ao risco de sofrer um derrame. Pode até durar segundos ou se repetir por dias ou semanas, mas em algum momento acaba desaparecendo.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp