Vamos de dica?! Corte as unhas dos seus pets!

Leia mais Conheça Luchezi Assador, novo titular do Cozinha Viva Confira a programação do Corpus Christi com os tradicionais tapetes…

Colunista
Blog dedicado ao mundo dos pets com artigos produzidos pela classe veterinária e especialistas. Os textos têm como objetivo ajudar tutores com o dia a dia dos seus melhores amigos.
10:48 - 03/05/2022

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Muitas vezes é algo que não nos damos conta de todas as suas consequências.

Cães ativos, com pátio de piso áspero disponível e/ou que passeiam diariamente durante um período considerável, tem menos chances de ter um crescimento exagerado das unhas, pois acabam gastando elas no solo de concreto das calçadas. Cães menos ativos, idosos ou que não toleram exercícios longos, tem menor desgaste natural das unhas e, por isso, elas devem ser cortadas frequentemente.

Unhas longas, além de trazerem desconforto e poderem quebrar ou encravar, limitam o movimento correto das patas do cão ao darem o passo, o que altera toda a biomecânica do seu movimento, podendo trazer desconfortos articulares ao longo do tempo.

Lembrando sempre que muitos cães possuem o quinto dedo, que é menos desenvolvido e que não tem apoio no solo, por isso, nunca tem desgaste ungueal.

Então, caso o teu cachorro não costume tomar banhos frequentes na pet (onde, na maioria dos serviços, o corte de unhas faz parte do banho), monitore esse crescimento e sempre que possível, leve a um profissional para que esse corte seja realizado corretamente.

Jéssica Mello de Mello
– Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2014
– Especializada em Fisioterapia de pequenos animais pela Fisio Care Pet de São Paulo em 2017
– Trainee na área da fisioterapia animal nos anos de 2017 e 2018
– Atuação autônoma e exclusiva com fisioterapia de 2019 até hoje

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp