Que tipo de alimento não podemos oferecer aos nossos pets?!

Leia mais Conheça Luchezi Assador, novo titular do Cozinha Viva Confira a programação do Corpus Christi com os tradicionais tapetes…

Colunista
Blog dedicado ao mundo dos pets com artigos produzidos pela classe veterinária e especialistas. Os textos têm como objetivo ajudar tutores com o dia a dia dos seus melhores amigos.
15:36 - 05/07/2021

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Alguns alimentos podem levar seu pet à morte

Com a humanização dos pets, é muito comum que os tutores pensem em compartilhar algumas de suas refeições com seu cachorro ou gato. Porém, existem alguns alimentos humanos que possuem em sua composição substâncias tóxicas aos animais. Essas substâncias podem causar desde distúrbios gastrointestinais até levar ao óbito, dependendo da quantidade ingerida e da sensibilidade do organismo.

A seguir uma lista de alimentos comuns para os humanos, mas tóxicos para os pets:

  • Uva e uva passa: Essas frutas são saudáveis o suficiente para seres humanos, mas são tóxicas para os pets. As uvas e as passas têm um efeito drástico sobre a saúde do cão e podem causar uma insuficiência renal aguda e repentina.
  • Cebola: A cebola, seja na versão cozida ou crua, conta com uma toxina que pode causar danos oxidantes ao glóbulos vermelhos dos pets e a reincidência (comer novamente) pode resultar em uma doença chamada anemia hemolítica que, dependendo das circunstâncias, pode ser fatal.
  • Chocolate: Está bem documentada a alta toxicidade do chocolate para os cães e gatos. Isso acontece porque contém teobromina, um estimulante que interrompe os seus processos metabólicos. O chocolate amargo e o chocolate culinário são especialmente ricos em teobromina, tornando-se ainda mais perigosos. Dependendo da quantidade consumida, o pet pode sofrer com mal-estar estomacal, problemas cardíacos, convulsões ou até mesmo morte.
  • Café: Embora não seja tóxica, a cafeína tem o mesmo efeito nos pets e nos seres humanos – e como eles são mais sensíveis a esses efeitos, ela pode ser muito desagradável e desconfortável para eles. Mesmo consumindo apenas uma pequena quantidade de cafeína, cães e gatos podem ficar hiperativos ou começar a ter tremores, além de arritmias cardíacas.
  • Casca e semente de abacate: Não é a carne do abacate, e sim o caroço, a casca e as folhas que podem prejudicar os pets. Eles contêm uma substância chamada persina, que causa vômitos e diarreia.
  • Alimentos com açúcar e xilitol: A ingestão do xilitol por cães estimula a rápida liberação de insulina pelo pâncreas do animal, o que pode tornar os níveis de açúcar no sangue dele fatalmente baixos. Dependendo da quantidade ingerida, os efeitos colaterais podem levar até 12 a 24 horas para aparecer. Os sintomas mais comuns são vômitos, tontura, convulsões e, até mesmo, morte súbita. O açúcar pode trazer inúmeros problemas, principalmente obesidade e desenvolvimento de diabetes.

Jéssica Mello de Mello
– Graduada em Medicina Veterinária pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 2014
– Especializada em Fisioterapia de pequenos animais pela Fisio Care Pet de São Paulo em 2017
– Trainee na área da fisioterapia animal nos anos de 2017 e 2018
– Atuação autônoma e exclusiva com fisioterapia de 2019 até hoje

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp