Precisamos mesmo fazer abdominais?

Os músculos abdominais possuem diferentes funções, uma das principais é estabilizar o tronco durante os exercícios. Estudam mostram que a…

Colunista
Educadora Física. Licenciatura em Educação Física / Bacharel em Educação Física / Pós graduada em Fisiologia e Prescrição do Exercício Clínico e em Saúde da Mulher / CREF 027828-G/RS.
11:09 - 06/07/2021

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Os músculos abdominais possuem diferentes funções, uma das principais é estabilizar o tronco durante os exercícios. Estudam mostram que a ativação do abdômen pode ser muito maior que as obtidas em exercícios específicos. Por exemplo, durante agachamentos, levantamentos e afundos com cargas elevadas a ativação do reto abdominal é mais que o dobro em comparação com exercícios específicos de abdômen. Outros músculos que também são mais ativados no afundo, por exemplo, comparado a prancha, são o obliquo externo e o eretor da espinha. Bem como, em demais exercícios dos treinos temos um grande trabalho da musculatura abdominal, gerando hipertrofia para estes músculos, portanto, é muito importante analisar os treinos, os exercícios e objetivos a fim de ver se realmente estes exercícios específicos de abdômen são necessários para os resultados.

Em caso de alunos iniciantes, é importante esse trabalho e conscientização dos músculos abdominais, principalmente para aprender a contração e utilização correta nos demais exercícios, sem contar que vários exercícios específicos são capazes de corrigir disfunções posturais e outras afecções do corpo.

Outro assunto super em alta na atualidade é o Stomach Vacuum, exercício do momento, uma técnica que promete afinar a cintura, muito utilizada por fisiculturistas, há muito tempo! Essa técnica nada mais é do que realizar um vácuo no abdômen, uma contração isométrica que tenciona o músculo do abdômen. Basicamente, é o músculo transverso abdominal que puxa o abdômen contra a coluna lombar, assim, quando é fortificado, consequentemente, se obtém mais controle do abdômen.

Ok, já entendemos o que é essa técnica, mas e quanto a sua eficácia, será que funciona mesmo?

Segundo especialistas, a prática funciona sim, é possível ver uma diminuição da região do abdomen em poucas semanas. Sendo conhecido atualmente como é um dos melhores exercícios para quem quer reduzir as medidas da cintura. Porém, essa técnica, sozinha, com certeza não fará sentido. Obviamente, para se obter os resultados, é preciso combinar a prática do vacuum com uma alimentação saudável e também a prática de exercícios físicos. Outro detalhe muito importante, é que estudos mostram que para obter resultados com ela o percentual de gordura do indivíduo deve ser baixo, entre 12% e 15%.

Assim como outros exercícios do tipo, é importante ficar atento a alguns cuidados, por ser um exercício que aumenta a pressão arterial do músculo ele não é indicado para mulheres grávidas e para pessoas que sofrem de hipertensão. Quanto aos seus benefícios, além de afinar a cintura e melhorar a estética do abdômen, ele é capaz de fortalecer o core, fortalecer o transverso abdominal, melhorar a respiração, ajudar na diástase e aumentar a estabilidade da lombar.

Para realizar a prática de forma eficaz é crucial uma avaliação e acompanhamento de um profissional de educação física.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp