Arte – uma jornada de conexão com a alma

“Há corpos celestes e há também corpos terrestres; mas o esplendor dos corpos celestes é um e o dos corpos…

Colunista
https://maurofalcao.com.br/
17:12 - 28/09/2023

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

“Há corpos celestes e há também corpos terrestres; mas o esplendor dos corpos celestes é um e o dos corpos terrestres é outro” – 1 Cor. 15:50.

Esta passagem bíblica aborda as múltiplas faces que constitui o ser humano: o corpo, a alma e o espírito. A alma interpreta as informações sensoriais do corpo e exerce influência sobre a evolução espiritual. Ou seja, não é física, mas está ligada ao físico, é também conhecida por “perispírito”.

O filósofo Hegel relacionava o despertar da alma como o fim último da arte, e é sobre isso que vamos falar agora. O significado de arte abrange toda atividade humana ligada por meio de uma grande variedade de linguagens e combinações, expressando emoções e ideias. Assim, o conteúdo da arte nasce com qualquer atividade que provoque a alma, um estado vibracional que proporcione uma situação que a nossa existência pessoal não atingiria jamais. Como resultado, ficamos mais aptos a sentir profundamente o que se passa em nosso íntimo.

Muitos pensadores famosos possuíam um dom artístico em suas atividades, e esse fato parece estabelecer uma conexão divina, refletindo-se em suas teorias de maneira extraordinária. Em sua essência, o propósito da arte é tornar acessível à intuição aquilo que reside no espírito humano, a verdade que carregamos internamente, despertando conhecimentos adormecidos. Dessa forma, a arte percorre um caminho evolutivo duplo, provocando o espírito e influenciando as ações do corpo.

A linguagem transmitida por uma canção nos emociona e até pode parecer diferente de uma atividade física. No entanto, tanto uma quanto outra pode provocar a mesma ligação espiritual, desde que consubstanciada com entusiasmo e prazer. Todos os sentimentos e paixões, podem invadir a nossa consciência por força das representações da arte, evocando e experimentando todas as emoções. Vimos então a manifestação essencial do seu poder e ação, a fim de que às experiências da vida não nos apanhe insensíveis e permaneçamos abertos a tudo quanto ocorre fora de nós.

Portanto, a arte é um veículo poderoso para o “despertar da alma”. Ela nos leva além das limitações do físico, permitindo-nos explorar e compreender nossa própria essência Divina. Ao nos envolvermos com este processo, somos capazes de experimentar uma conexão profunda conosco e com o mundo ao nosso redor. Através da expressão artística, encontramos uma maneira única de despertar e nutrir nossa mente, enriquecendo nossa jornada espiritual.

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp