SAÚDE PÚBLICA

Sindiserv terá reunião com prefeito e espera reverter terceirização do Postão

RICARDO DE SOUZA -     
0
377

A iniciativa da prefeitura de Caxias do Sul de entregar a gestão do Postão 24 horas para uma entidade sem fins lucrativos ainda deve gerar muito debate. Nesta terça-feira, dia 14, a presidente do Sindicato dos Servidores Municipais, Silvana Piroli, confirmou que agendou uma reunião com o prefeito Daniel Guerra para a próxima sexta-feira, dia 17, para tratar do tema.

Para a presidente do Sindiserv, a privatização de parte do Sistema Único de Saúde pode trazer graves problemas à saúde pública em Caxias do Sul. Ela acredita que a medida não vai garantir um melhor atendimento nas Unidades Básicas de Saúde e ao mesmo tempo precarizar o Postão 24 horas. “Não basta só você colocar os profissionais nas redes básicas se você não tem uma rede complementar de exames, procedimentos, fluxos, para ajudar a melhorar o atendimento de saúde. Então a gente corre o risco de ter o mesmo custo, não melhorar a atenção básica e piorar o atendimento do Postão. Então essas questões que precisam ser pensadas”, afirma.

Postão 24 horas é a principal referência no atendimento de urgência e emergência em Caxias do Sul (Foto: Mauro Teixeira/Grupo RSCOM)

Silvana espera que, após ouvir o Sindiserv, o prefeito Daniel Guerra e a secretária de saúde, Deysi Piovesan, revejam os posicionamentos. “Nós vamos levar essas questões para o prefeito e esperamos que se busquem outras alternativas. Nossa expectativa é de que a partir desse debate com o prefeito não se faça o processo de licitação e se encontre soluções melhorando o atendimento da população”, argumenta.

Na sessão da Câmara de Vereadores, vereadores das bancadas do PDT, PT, PMDB, PSB e PTB se manifestaram contra a medida. O deputado federal Pepe Vargas, ex-prefeito de Caxias, também manifestou contrariedade à terceirização do Postão.

Terceirização do Postão foi anunciada pelo prefeito na última sexta-feira (Foto: Divulgação)

A prefeitura pretende transferir os 265 funcionários que atuam no Postão para as UBSs. A mudança, segundo a Secretaria da Saúde, visa priorizar a atenção básica, já que hoje cerca de 70% dos usuários procuram o atendimento de urgência e emergência de forma equivocada. Esses casos de baixa complexidade, conforme a prefeitura, podem ser resolvidos nas UBS’s, desde que as equipes de trabalho estejam completas para dar conta da demanda.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.