Rodovias da Serra Gaúcha ficarão sem pardais a partir de julho

1
1510
(Foto: EGR/Divulgação)

Rodovias da Serra Gaúcha devem ficar sem pardais a partir da segunda quinzena de julho.

O motivo da perda do monitoramento nas rodovias é o fim do contrato do Estado com as duas empresas que alugam os equipamentos. Os dois contratos foram assinados em 2014, e não podem ser prorrogados.

Dos pontos que ficarão sem monitoramento, um terço deles fica na Serra Gaúcha e costumavam registrar muitos acidentes de trânsito no passado, antes dos pardais serem instalados. Entre esses pontos está o Km 47 da ERS-122, a famosa Curva da Morte, e a Rota do Sol, entre Caxias do Sul e São Francisco de Paula.

Mesmo com a ausência dos pardais em mais de 33 trechos de 13 rodovias gaúchas, o comandante do Pelotão Rodoviário de Gramado, tenente Cleo Minuzzo, afirma que as lombadas eletrônicas continuarão funcionando normalmente, assim como a fiscalização por meio de radar móvel.

Segundo a Secretaria Estadual dos Transportes, o processo para a contratação e instalação de novos equipamentos está sendo executado o mais rápido possível, mas que entre todos os trâmites, os pardais devem permanecer desligados entre quatro e seis meses.

O perigo não é considerado imediato, pois, segundo o comandante da Polícia Rodoviária de Farroupilha, tenente Marcelo Stassak, os motoristas estão acostumados a diminuir a velocidade nos pontos onde os pardais estão instalados, já a longo prazo a preocupação da polícia aumenta.

COMPARTILHAR

1 COMMENT

  1. E aquela [email protected]:&! Que colocaram ali na 116 perto das bancas de Galópolis ? Num dos poucos locais que se pode (ou podia) iltrapassar quem desce em direção a Nova Petrópolis agora do nada da npote pro dia brotou um pardal ali….e nem placas pra indicar a velocidade tem ali…

LEAVE A REPLY