Pressão popular faz vereadores derrubarem veto à lei

0
371

A sessão na Câmara de Vereadores de Bento Gonçalves foi diferente de tudo na tarde desta segunda-feira, 11, quando os vereadores derrubaram por 14 votos contra dois o veto do prefeito Guilherme Pasin a uma proposta de Lei Ordinária 162/18 de autoria do Vereador Moacir Camerini. Votaram contra os vereadores Pessutto (PSDB) e Zanella (PSD).

A lei em questão havia sido aprovada por unanimidade pelos vereadores em 2018, mas o Executivo encontrou vício de origem – isto é, a iniciativa deveria partir da Prefeitura e não do poder Legislativo. A lei que agora deverá ser publicada no diário oficial do município trata da inclusão do símbolo mundial do autismo nas placas de atendimento prioritário, assim como também em placas de estacionamento e garagens.

O autor da Lei, vereador Moacir Camerini reagiu e levou diversos pais com seus filhos autistas à sessão. As crianças fizeram do vão entre os assentos dos vereadores e da mesa diretora uma espécie de pátio de colégio, brincavam e corriam. No início os pais até tentaram impedir, mas depois, ante a compreensão de todos, permitiram o livre trânsito das crianças (vídeo abaixo exibido com a permissão dos pais).

Segundo Iliane Basso, voz dos pais presentes, há extrema importância nesta aprovação pois se insere num movimento mundial desta doença que sob alguns aspectos é “invisível”, já que não apresenta sinais externos.. Com o slogan #esefosseseufilho os movimento dos pais quer mostrar as dificuldades vividas no dia a dia. “Quem viu, aqui, pode até ter achado divertido, mas cuidar de dois filhos com autismo as 24 horas do dia é cansativo. Por isso, poder ter atendimento prioritário em filas, restaurantes ou supermercados é uma necessidade nossa”, relata Iliane.

Foi uma tarde de pequenos ineditismos, aliás. O vereador Moacir Camerini teve, pela primeira vez, teve a oportunidade de ler um trecho da Bíblia no início da sessão – optou pelo Salmo 23 – “o Senhor é meu pastor e nada me faltará”. Depois conseguiu votos suficientes para que a inversão na ordem dos trabalhos não acontecesse, como havia proposto o líder de governo, vereador Anderson Zanella. Também prevaleceu como vontade da maioria e como prevê o regimento interno, que todos os 48 pedidos de informação dos vereadores fossem lidos.

Os vereadores permitiram ainda, por unanimidade, que o Município proceda permuta de área de terras com a empresa Nimbus Empreendimentos imobiliários.

COMPARTILHAR

LEAVE A REPLY