Mais de 98 mil doses da vacina contra a gripe já foram aplicadas em Caxias

0
288
Índice de cobertura da campanha chega a 77% no município. Fotos Andressa Boeira

A Vigilância Epidemiológica da Secretaria Municipal da Saúde (SMS) divulgou os dados da sétima parcial da 21ª campanha de imunização contra a gripe. Mais de 98,3 mil doses da vacina foram aplicadas em Caxias do Sul até esta quinta-feira (23). O índice de cobertura no município é de 77%. A meta, no entanto, é vacinar 90% da população de cada grupo prioritário. Professores e trabalhadores da saúde já ultrapassaram este índice. Os idosos aproximam-se do objetivo, como 88%. Crianças e doentes crônicos apresentam as menores coberturas.

Juliana Argenta, diretora da Vigilância Epidemiológica, alerta que resta pouco tempo para que a população busque a proteção contra o vírus Influenza. “Vamos entrar na última semana da campanha. A vacina é a melhor e mais segura forma de prevenção das complicações, internações e mortalidade decorrentes das infecções pelo vírus da gripe na população-alvo. Ainda temos grupos altamente vulneráveis com baixa cobertura vacinal, como gestantes, doentes crônicos e crianças. Fazemos um apelo para que essas pessoas procurem a imunização. A dose é gratuita e comprovadamente eficiente ”, afirma.

A mobilização segue até 31 de maio. As doses estão disponíveis em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS’s) do município. Por determinação do Ministério da Saúde, devem ser vacinadas pessoas com 60 anos ou mais, mulheres no puerpério, gestantes, crianças de seis meses a cinco anos, professores, povos indígenas, trabalhadores da saúde e do sistema prisional, população privada de liberdade, portadores de doenças crônicas não transmissíveis e outras condições clínicas especiais, policiais civis e militares, bombeiros e membros ativos das Forças Armadas. A expectativa da Vigilância Epidemiológica é imunizar 126,9 mil pessoas no município até o final da campanha.

O Rio Grande do Sul já registra quatro óbitos por Influenza, dois causados pelo vírus A-H1N1 e um pelo vírus A-H3N2, além de um caso de paciente residente no estado, mas atendido em São Paulo. Dentre os óbitos ocorridos em território gaúcho, todos os pacientes faziam parte dos grupos prioritários para receber a vacina, porém, não estavam vacinados.

Serviço
Vacinação para os grupos prioritários: 22 de abril a 31 de maio
Locais: Unidades Básicas de Saúde
Horários: de segunda a sexta-feira (exceto feriados), das 8h às 16h
O que levar: para receber a vacina, os idosos devem apresentar documento que ateste a idade; as crianças, o Cartão de Vacinas; as mulheres grávidas, Cartão da Gestante; professores e profissionais da saúde, comprovante da profissão (crachá ou carteira de trabalho). Já os doentes crônicos precisam apresentar receita médica especificando a enfermidade.

LEAVE A REPLY