Juventude repudia ofensas racistas de torcedor contra jogador do Botafogo

0
1196
Foto: (Fernando Dantas/Gazeta Press)

Um torcedor do Juventude foi retirado da arquibancada do Estádio Alfredo Jaconi enquanto a bola ainda rolava no jogo diante do Botafogo nesta quinta-feira (11) por ter proferido ofensas raciais contra o atleta Bochecha, do time carioca.

Assim que o indivíduo chamou o jogador botafoguense de “macaco”, o clube caxiense e a Brigada Militar (BM) agiram na identificação do acusado e na condução dele para o Juizado Especial Criminal (Jecrim), no estádio.

Ao final do duelo, o time do Rio de Janeiro optou por não representar e o acusado foi liberado.

Em nota (abaixo), o Juventude repudia o ato e diz não compactuar com nenhum tipo de ato discriminatório.

Confira na íntegra

Nota Oficial do Esporte Clube Juventude

Dadas as acusações de um atleta do Botafogo de Futebol e Regatas em relação a insultos descabidos por parte de um torcedor, o Esporte Clube Juventude salienta que não compactua com nenhum tipo de ato discriminatório.

Ao tomar conhecimento do fato, o Esporte Clube Juventude prontamente se mobilizou juntamente com a Polícia Militar para que fosse realizada a identificação do torcedor. O mesmo foi identificado e conduzido ao posto do Juizado Especial Criminal, que, costumeiramente, atua com plantão no estádio Alfredo Jaconi em dias de jogos.

O Esporte Clube Juventude reitera que atitudes individuais e isoladas não representam a postura da torcida e do clube.

Dentro de campo, o alviverde venceu o Botafogo por 2 a 1, de virada, e avançou para a 4ª fase da Copa do Brasil.

COMPARTILHAR

LEAVE A REPLY