Grandes apreensões de drogas faz PRF acreditar que BR-470 seja rota de tráfico

0
842
Caminhoneiro receberia R$ 20 mil (Foto: Bruno Mezzomo/arquivo)

Transportar grandes quantidades de maconha e pasta base de cocaína pela Serra Gaúcha se tornou crime tão corriqueiro a ponto de a polícia interceptar fartos carregamentos numa mesma rota.

Caminhoneiro receberia R$ 20 mil (Foto: Bruno Mezzomo/arquivo)

No ano de 2017 mais de meia tonelada, mais precisamente 573 kg de pasta base de cocaína e derivados foram apreendidas na BR-470, em Bento Gonçalves, sendo que cada quilo de pasta base rende cerca de 10 quilos de cocaína após processada. Esta quantidade é 47% do apreendido deste produto em todo estado do Rio Grande do Sul pela Polícia Rodoviária Federal.

Conforme o agente Paulo Salles, a 6ª Delegacia da Polícia Rodoviária Federal, localizada às margens do km 217 da BR-470, em Bento Gonçalves, aumentou o número de apreensões devido a fiscalização mais rigorosa no trecho.

“A delegacia realiza uma fiscalização bem específica e minuciosa em relação a veículos que nós consideramos suspeitos. Os veículos que nós abordamos fizemos uma entrevista, analisamos a questão dos condutores e tentamos esmiuçar o máximo possível da fiscalização e isso trás exito para nós, com apreensões mais volumosas”, afirma.

A maioria da droga que foi apreendida na rodovia tinha como destino a Região Metropolitana. Para Salles o trajeto entre a Serra Gaúcha e a Capital pela BR-470, é uma rota alternativa.

“Acreditarmos que essas drogas vem das regiões de fronteira para abastecer a região metropolitana. Como nós temos um mercado consumidor bem alto no Rio Grande do Sul, imaginamos que seja uma rota alternativa. Geralmente as pessoas que transportam aqui pela região são mulas que transportam a droga e recebem valores para levar essa droga da região de fronteira para a região de destino”, salienta.

No ano passado também foram apreendidos também 22 armas, 26.213 munições de diversos calibres, equivalente a 75% das apreendidas no estado pela PRF, 7,5 quilos de Haxixe, 74901 pacotes de cigarro, 1.937 unidades de eletrônicos; 21 veículos furtados ou roubados foram recuperados e 10 foragidos recapturados com cumprimento de mandado de prisão. No total 226 pessoas foram presas pela PRF ao longo do ano na BR 470.

As duas maiores apreensões de 2017 foram em novembro

Condutor da caminhonete receberia R$ 5 mil

Segunda-feira, dia 6, um homem foi preso com quase 120 kg de pasta base de cocaína em uma caminhonete Hilux com placas de Realeza-PR. O condutor da Hilux tem 47 anos e é natural de Cafelândia, no Paraná. Ele teria declarado à PRF que transportava as drogas de Cascavel para Porto Alegre e recebeu R$ 5 mil para realizar a travessia.

Quarta-feira, dia 22, um motorista de caminhão foi preso e 150 tabletes de pasta base de cocaína, que somam 154,55 kg, foram apreendidos. O homem de 34 anos é de Dourados (MS) e dirigia o veículo com placas da cidade. A droga estava escondida no assoalho da carroceria do caminhão. A droga, depois de processada, poderia render mais de 1,5 milhão de papelotes de cocaína. O suspeito revelou que receberia R$ 20 mil para entregar a cara.

COMPARTILHAR

LEAVE A REPLY