Frente Parlamentar em prol da vida é instalada no Rio Grande do Sul

0
157
(Foto: Guilherme Almeida)

O tema sobre o enfrentamento do suicídio ganhou representação na Assembleia Legislativa Gaúcha. Na tarde desta segunda-feira (10), foi instalada a Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio, de autoria da deputada Franciane Bayer (PSB).

“Falar de suicídio ainda é um tabu, mas não tem dado certo não falar sobre isso. Os números não têm diminuído, pelo contrário. Temos que mostrar para as pessoas que, apesar de crises e conflitos, vale a pena lutar pela vida”, destacou a deputada.

A Organização Mundial da Saúde (OMS) aponta que o suicídio tira a vida de 800 mil pessoas por ano, sendo a segunda principal causa de morte entre jovens de 15 a 29 anos. Somente no Brasil, a cada 46 minutos, uma pessoa tira a própria vida.

Conforme a parlamentar, o objetivo é conscientizar as pessoas de que a identificação dos sinais de ansiedade e depressão podem salvar a vida de uma pessoa, trabalhando em ações com instituições que já tratam do assunto e desenvolvendo políticas públicas que possam focar na prevenção visando à valorização da vida.

“Precisamos criar ambientes que possibilitem à família, aos amigos e aos professores identificar estes sinais. Não podemos deixar esta tarefa só para os profissionais da saúde, em especial a mental, pois nem todas as pessoas procuram socorro ou têm acesso a um tratamento adequado”, ressaltou.

Franciane explicou que decidiu colocar o tema em discussão no Rio Grande do Sul para fortalecer o debate junto da irmã, deputada federal Liziane Bayer (PSB/RS), que trata sobre a questão enquanto secretária-geral da Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio na Câmara Federal e relatora da Subcomissão Especial de Adoção, Pedofilia e Família, vinculada à Comissão de Seguridade Social e Família. em Brasília.

Presente no evento, Liziane lembrou que que a taxa de suicídio na faixa etária de 10 a 14 anos aumentou 40% em dez anos no país.

“É evidente que não podemos reduzir a questão somente à família, pois há aspectos clínicos relevantes que devem ser considerados. É também uma questão de saúde pública e exige, como tal, políticas públicas dirigidas e eficientes”, frisou a deputada federal.

Durante o evento, também fizeram pronunciamento a promotora Liliane Dreyer da Silva Pastoriz, da Promotoria de Defesa dos Direitos Humanos do Ministério Público; Berenice Rheinheimer, representando a Associação de Psiquiatria do Rio Grande do Sul; e Marilise Fraga de Souza, representante do Comitê Estadual de Promoção da Vida e Prevenção ao Suicídio.

Na oportunidade, a deputada Franciane Bayer apresentou um vídeo com dados do Comitê Intersetorial de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio e a participação voluntária de jovens da Juventude da Graça. A deputada pediu para que se compartilhasse o material nas redes sociais e destacou o trabalho do Centro de Valorização da Vida, que atende pelo telefone 188.

Todos juntos no enfrentamento ao suicídio! Compartilhe, pois a informação é nossa melhor ferramenta nessa luta que iniciamos hoje com a Frente Parlamentar de Combate ao Suicídio, instalada neste momento na Assembleia Legislativa RS, presidida pela deputada Franciane Bayer. #EMDEFESADAVIDA!. . .Vídeo produzido com dados do Comitê Intersetorial de Promoção da Vida e Prevenção do Suicídio. Porém, sabemos que a Rede de Apoio Psicossocial (RAP) aponta dados ainda mais alarmantes.#euqueroviver

Posted by Franciane Bayer on Monday, June 10, 2019

Um seminário temático no dia 8 de julho, no auditório do Ministério Público do Rio Grande do Sul, marcará a primeira atividade conjunta das irmãs Bayer sobre o assunto.

COMPARTILHAR

LEAVE A REPLY