Pigossi e Stefani vencem russas e conquistam medalha histórica para o Brasil no tênis

Laura Pigossi e Luisa Stefani fizeram história na madrugada deste sábado (31) ao vencerem de virada as russas Elena Vesnina/Veronika…

Publicado por
11:19 - 31/07/2021

Compartilhar:

Facebook Twitter Whatsapp

Foto: reprodução/Jovem Pan

Laura Pigossi e Luisa Stefani fizeram história na madrugada deste sábado (31) ao vencerem de virada as russas Elena Vesnina/Veronika Kudermetova por 2 sets a 1 (4/6, 6/4 e 11/9) e ficarem com a medalha de bronze na disputa das duplas femininas do tênis nos Jogos Olímpicos de Tóquio.

Depois de sair atrás, as brasileiras ganharam o segundo set e buscaram uma reação épica, salvando quatro match points das adversárias no tie-break. Desta forma, elas conquistam um resultado inédito, superando a campanha de Fernando Meligeni, que foi quarto colocado em Atlanta-1996.

A dupla brasileira começou mal o jogo, perdeu três games consecutivos e ficou em situação delicada. Ainda assim, no final do primeiro set, Pigossi e Stefani começaram a esboçar reação, encaixando alguns bons saques e diminuindo a diferença. Mais animadas, elas começaram o segundo set quebrando o saque das russas e conseguiram manter o ritmo até o fim, devolvendo o 6 a 4. Já no tie-break, o tênis brasileiro deu indícios de que continuaria sem medalhas nas Olimpíadas.

Desligadas, Pigossi e Stefani sofreram com as devoluções de Elena Vesnina/Veronika Kudermetova. Quando tudo parecia perdido, as brasileiras tiveram força mental para evitar três pontos decisivos e virar o placar com um 11 a 9 espetacular.

A medalha de bronze não deixa de ser uma grata surpresa para o Brasil. Isto porque a dupla Pigossi e Stefani foi formada às pressas, já que elas souberam que iriam disputar as Olimpíadas em 16 de julho, a oito dias da estreia – elas só entraram na competição porque uma dupla da Geórgia perdeu o prazo de inscrição. Em Tóquio, as brasileiras não se intimidaram, passaram por candidatas ao ouro, como as americanas Bethanie Mattek-Sands e Jessica Pegula, e disputaram o bronze com uma disposição incrível.

Fonte: Jovem Pan

Compartilhe nas suas redes

Facebook Twitter Whatsapp