Comando da BM na Serra quer dar maior segurança no interior e combater facções

0
550

Aumentar o efetivo e operações policiais em comunidades do interior, especialmente em Caxias do Sul, e combater a atividade de grupos criminosos na região da Serra Gaúcha, estão entre os objetivos traçados pelo titular do Comando Regional de Polícia Ostensiva (CRPO/Serra), coronel Ricardo Fraga Cardoso.

Atuando há 40 dias no comando do CRPO, o coronel já sabe das dificuldades e desafios que tem a frente do policiamento de 66 municípios e que abrange uma população de 1,4 milhão de pessoas.

Uma das demandas mais solicitadas pela comunidade caxiense, o reforço do policiamento no interior, começa a ser atendida. Com operações e barreiras em horários distintos, a Brigada Militar (BM) espera dar maior sensação de segurança a quem mora nas comunidades distantes da área central e que, recentemente, vem sofrendo com a onda de furtos e assaltos.

“Nessas localidades mais distantes da área central, a Brigada Militar tem intensificado as ações em dias e horários alternados, com abordagens, barreiras, em locais de concentração, buscando foragidos do sistema prisional – a BM tem feito a captura a recaptura deles. A Brigada tem intensificado nesses locais mais distantes do centro. Esses locais também precisam desta atenção e que o aparato policial chegue nestas localidades. A BM tem feito operações integradas buscando dar maior segurança a essa população”, diz o coronel Cardoso.

Para o comandante, porém, a instalação de um módulo no interior do município, está descartada neste primeiro momento, muito por conta da redução do efetivo de policiais.

“Atualmente não tem como nós garantirmos ou propormos para o comando a criação de novos quartéis ou módulos instalados. Sabemos das necessidades de segurança e da maior necessidade de amplitude da atividade de policiamento. Mas, não podemos sugerir ou garantir que seja criado um módulo. Até porque precisaria de um brigadiano a mais para atender o 190, pra cuidar do aquartelamento e é justamente ao contrário da mão que nós caminhamos hoje em dia. A gente quer descentralizar a as atividades de dentro dos quartéis e lançar os homens mais diretamente na atividade de policiamento, com maior profundidade, para que possamos atingir mais comunidades”, salienta Cardoso.

Combate a grupos organizados

A repressão aos grupos criminosos que atuam não apenas em Caxias, mas em demais cidades da Serra Gaúcha, está entre um dos tópicos listados pelo comandante. Cardoso explica que ações conjuntas com demais órgãos e o trabalho de inteligência dos batalhões e do CRPO/Serra, são válidas para combater a criminalidade.

“Realmente a gente tem consciência que esse crime organizado vem proliferando em todo o estado, em todo o Brasil. A realidade de fações, liderando ações criminosas, bem organizadas por vezes, é um dos nossos focos. A través do trabalho de inteligência, a integração entre os demais órgãos de segurança pública, interagindo, com ações de inteligência, temos por objetivo o combate ao crime organizado e a redução de índices criminais para que a gente consiga garantir maior segurança para as comunidades”, completa Ricardo Cardoso.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.