Chardonnay dos 4 cantos do mundo!

0
798

Hoje vamos conhecer os 4 cantos do mundo, para a tão amada e cultivada casta branca, rainha dos parreirais, a Chardonnay! A variedade ganhou o mundo há alguns vários anos atrás, parecendo ser de fácil cultivo – afinal todos os países produtores de vinho a cultivam. Essa uva está estampada e faz parte de diversos grandes rótulos espalhados nas gôndolas, e ela realmente se adapta fácil a diversos climas e solos e ainda se dá bem com muitas técnicas de elaboração, o que resulta em dezenas de estilos de vinhos.

 

Existem desde vinhos mais simples até vinhos Premium mostrando potencial desde o refrescante até o mais encorpado dos vinhos brancos. Ela vai de regiões frias até as mais altas temperaturas nos parreirais.

E por isso vamos resumir este longo caminho e extensa diversidade, em alguns dos principais países produtores, com suas devidas regiões que idolatram e cuidam bem da Chardonnay.

Iniciamos no seu próprio berço, onde ela surgiu, na França. Sua região é a Borgonha onde existem alguns estilos diferentes de Chardonnay. Desde o mais refrescante e de bela acidez (Chablis) até os mais sérios, marcantes e cremosos (Mâconnais). Ainda na França, não podemos deixar de citar o líquido precioso dos franceses, que por sinal utiliza muito das habilidades de Chardonnay: o Champagne. Este carrega boa parte da casta, quando não utilizado 100% da mesma, no caso dos Blanc de Blanc.

Próxima parada é na América do Norte, em especial numa região quente e de muitos Chardonnay’s: a Califórnia. Quem pensa que os EUA tem só vinho tinto se engana, pois aqui moram grandes rótulos de reconhecimento mundial. Devido ao calor e todos os outros fatores climáticos, este vinho apresenta uma deliciosa e autentica cremosidade – através de estrutura – normalmente estes vinhos são fermentados ou possuem um estágio de maturação em barricas de carvalho. Devido a isso o resultado é menos refrescância e mais amêndoa e manteiga no “meu vinho”. Por ser um clima quente, as notas aromáticas nos lembram frutas tropicais e maduras. São vinhos marcantes.

Agora indo para a outra parte do globo, o Chile. O país é também responsável por ter muitos Chardonnay de excelente qualidade, aliás vinhos premium, ainda mais quando se fala na região influenciada pelo frio do Oceano Pacifico, o Vale de Casablanca. Mas abrimos o leque dos vinhos Chardonnay chileno de alto frescor, pois aqui os produtores também adoram e apreciam uma dose de madeira, só para dar aquela pitada de Califórnia – digo, de tostado e nozes – em meio a grandes rótulos, muitas das grandes marcas utilizam sim a madeira e as técnicas para aprimorar o vinho branco do Chile.

Então, saindo de uma ponta e indo em direção à Oceania, encontramos maravilhosos vinhos da casta na Austrália. O estilo da Austrália também é variado e seus vinhos brancos vão de leves a encorpados. Mas sem dúvidas os marcantes podem estar em Adelaide Hills e Geelong (regiões mais frias), onde os produtores mantem a cultura e respeito pela fruta em si, associado com o clima das regiões. Mas para os amantes do opulento Chardonnay de calor, também existem as regiões de Mudgee e Hunter Valley que produzem ótimos rótulos através das condições climáticas.

Agora que você encontrou a enorme diversidade de Chardonnay no mundo, escolha seu país de preferência e inicie a saga pelos Chardonnays.

Tim tim!!!

LEAVE A REPLY