NOVELA MEXICANA

Câmara de Vereadores decidirá sobre quarto pedido de impeachment contra Guerra

MAURO TEIXEIRA -     
2
1029

O prefeito de Caxias do Sul, Daniel Guerra, deverá enfrentar um novo pedido de impeachment na Câmara de Vereadores, desta vez por conta do teor das gravações vazadas no final de maio entre o vereador Chico Guerra (PRB), líder do governo e irmão do prefeito, com um ocupante de cargo de confiança da administração pública, em que o vereador indica a necessidade de adotar comportamentos em represália às posturas críticas de um líder comunitário de um bairro caxiense.

Ferreira já havia assinado o pedido anterior de impedimento do chefe de Guerra, que foi votado e não passou pela Câmara. Conforme o documento a motivação pelo novo pedido tem como motivação o vazamento de uma gravação em que o vereador Chico Guerra (PRB), irmão do prefeito, disse que iria dar um corretivo no presidente do bairro Canyon, Marciano da Silva.

O novo pedido, o quarto desde que Guerra assumiu a prefeitura, em janeiro de 2017 – apenas um deles foi aceito e posteriormente rechaçado em plenário –, foi protocolado nesta quinta-feira, dia 14, pelo comerciante Luis Carlos Ferreira Junior, e pede o afastamento e a cassação do prefeito por supostos “atos improbos e infrações político-administrativas”, com base no Decreto-Lei 201/67 e na lei 8.429/92, que define a regulamentação sobre improbidade administrativa.

De acordo com Ferreira Junior, o teor da conversa, ocorrida no ano passado e vazada em maio deste ano, apresenta claramente “represália e discriminação do bairro Canyon, na zona norte desta cidade, e do seu presidente, o líder comunitário Marciano Correa da Silva”, e não foi contestado “nem pelo vereador, nem pelo servidor, e nem pelo prefeito”.

Para o autor do quarto pedido de impeachment a gravação foi clara e teria deixado Daniel Guerra dando liberações para as ações do vereador. Desta maneira estaria provando as represálias o bairro Cânyon, sendo assim ultrapassando os limites éticos e legais aceitáveis para continuar exercendo o mandato de prefeito.

Ainda de acordo com o documento encaminhado para a Câmara de Vereadores, o fato da Secretária do Meio Ambiente ter feito uma ocorrência policial contra autores de pedido de impeachment, também também motivou o novo pedido de impedimento do prefeito.

2 COMENTÁRIO

  1. Lá vem os chorões de novo , faz o seguinte , tenta nas próximas eleições alguma coisa se candidatando , não vão conseguir nada , ou pede para seus ex-patrões uma vaguinha como conseguiu o Frizzo , derrepente consegue !

  2. Que VARZEA de prefeito. Caxias nunca foi TÃO ENVERGONHADA quanto nesse DESgoverno. Pq o reizinho não pede pra sair? O cara NUNCA SAI DA TOCA, quando sai é só para se vangloriar… só aparece em festejos, mas quando precisa enfrentar perguntas de quem questiona o seu DESgoverno, não aparece. Quando são marcadas reuniões com as maiores empresas da cidade ele NAO APARECE. O mote da campanha era cortar CC’s e apadrinhados no governo e ele agora tem parente e amigos em todos os lados assumindo cargos. O cara nao fez ABSOLUTAMENTE NADA por Caxias… que varzea de governo. Caxias está largada as traças.

Deixe uma resposta

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.