SAÚDE

Soluções para o hospital São Carlos são debatidas em Sessão da Câmara

EMILIO NUNES -     
0
169

Junto com os deputados federais, a Câmara de Vereadores estará engajada em solicitar ao Governo Federal a anistia da dívida do Hospital São Carlos com a União (Foto: Gabriel Venzon)




Na busca por mais recursos ao hospital Beneficente São Carlos, a Câmara de Vereadores de Farroupilha convidou para a Sessão desta terça-feira, dia 10, a coordenadora regional da Saúde, Solange Sonda, e a secretária da Saúde do município, Rosane da Rosa, para que pudessem explicar sobre os recursos já destinados para a instituição e os possíveis programas que o São Carlos poderá ser habilitado a realizar.

Secretária de Saúde, Rosane da Rosa (Foto: Gabriel Venzon)

Conforme a secretária Rosane da Rosa, o Estado enviou cerca de R$ 900 mil reais este ano para o hospital, um valor baixo segundo ela, se comparado aos R$ 11 milhões vindos do município, e os R$ 6 milhões vindos da União.

De acordo com Solange Sonda, não existe um impasse entre o governo do Estado e a Prefeitura de Farroupilha, existe sim, uma união de esforços para recuperar o hospital São Carlos. “Não existe impasse nenhum, eu acredito que independente da sigla partidária eu vejo todos os partidos, entidades, engajadas em ajudar o hospital São Carlos, e isso é muito bom para a instituição”, salienta.

Coordenadora regional da Saúde, Solange Sonda (Foto: Gabriel Venzon)

Questionada pelos vereadores, o motivo da disparidade de valores enviados pelo Estado aos diferentes hospitais, a coordenadora Solange explica que quanto mais alta complexidade ter o hospital, maior será o recurso enviado para ele. Sonda complementa sugerindo à entidade de Saúde que reveja junto com o Estado o teto MAC (média e alta complexidade), porque segundo ela, em Farroupilha aparenta está defasado.

Além dos recursos, os Poderes Executivo e Legislativo trabalham para que o Estado envie os R$ 600 mil reais pendentes, transfira o valor destinado para a UPA de Farroupilha de R$ 700 mil reais para o São Carlos, e analise a possibilidade de enviar os recursos acumulados desde 2004.

Nesta terça-feira, dia 10, o prefeito Claiton Gonçalves e o presidente da Câmara de Vereadores, Fabiano Piccoli, estiveram em Porto Alegre conversando com secretário estadual da Saúde, João Gabbardo dos Reis. Porém de acordo com Piccoli, as tratativas para transferência dos recursos não avançaram.

Atualmente o hospital passa por uma crise financeira com déficit mensal de cerca de R$ 700 mil reais.

Deixe uma resposta