SEM LICITAÇÃO

Sem contrato, empresa anuncia suspensão da coleta de lixo em Bento Gonçalves

ROGéRIO COSTA ARANTES
0
295

Contrato para a prestação dos serviços encerrou na terça-feira, dia 16 (Foto: arquivo)

Depois de pelo menos três editais para a contratação dos serviços de coleta e destinação dos resíduos sólidos suspensos nos últimos seis meses, Bento Gonçalves está sem a coleta de lixo desde a tarde desta quinta-feira, dia 18, quando a empresa RN Freitas anunciou a suspensão dos serviços. O motivo é que o contrato para a prestação de serviços encerrou na terça-feira, dia 16, e não foi renovado.

Uma nova tentativa de estabelecer uma concorrência para regularizar os serviços ocorreu no mesmo dia em que o contrato em vigor se encerrava. Na ocasião, entre as 11 empresas convidadas, apenas a atual prestadora de serviço apresentou uma proposta. Mesmo assim, o gerente da RN Freitas, Everton Fraga, revelou que a prefeitura procurou a empresa apenas para solicitar que a coleta seguisse pelo menos até o final da tarde desta quinta-feira, o que foi feito.

Como a questão não avançou, a empresa decidiu recolher os 22 caminhões que atuam na cidade e suspendeu os serviços por tempo indeterminado.

“Não temos condições de seguir realizando a coleta com o contrato encerrado desde a terça-feira, dia 16, pois não temos sequer a garantia de que iremos receber pelos dois dias em que continuamos a fazer o serviço”, afirmou o gerente.

No final de 2016, no dia 7 de dezembro, a coleta ficou suspensa na cidade por poucos dias. Naquela ocasião, irregularidades apontadas pelo Ministério Público do Trabalho (MPT) provocaram a interdição até que os serviços fossem regularizados. Isso ocasionou a suspensão de uma licitação que estava para ser concretizada no dia 29 daquele mês para que o edital fosse adequado às exigências do MPT.

Mesmo assim, menos de três meses depois, em março, uma nova concorrência também precisou ser cancelada. Até a quinta-feira, a coleta de lixo na cidade vinha sendo realizada a partir da prorrogação emergencial do contrato com a RN Freitas desde. Neste período, pelo menos outros três editais já tinham sido suspensos. Um deles, em novembro de 2015, recebeu apontamentos do Tribunal de Contas do Estado (TCE) porque o edital limitaria a concorrência.

De acordo com a administração municipal, a empresa não fez qualquer comunicado com relação à suspensão dos serviços.

Deixe uma resposta